Desde 2015, ocorre anualmente o African Responsible Tourism Awards, uma premiação que celebra experiências inspiradoras de turismo responsável no continente africano, organizada pela empresa Better Tourism Africa. A cerimônia é realizada durante a Feira de Viagens e Turismo da África, na Cidade do Cabo, capital da África do Sul. Em seguida, os premiados concorrem ao Prêmio de Turismo Responsável Mundial, realizado em Londres e organizado pela empresa Responsible Travel, que atua na vanguarda deste setor desde 2001.

O prêmio busca dar brilho a iniciativas que transformam a indústria do turismo, ao garantir que pessoas locais e animais selvagens sejam beneficiados dessas aventuras autênticas e cheias de vida. Este prêmio tenta mostrar que qualquer tipo de turismo, do nicho ao mainstream, pode ser organizado de um jeito que preserve, respeite e beneficie o ambiente e as pessoas do destino. É possível trabalhar de maneira inovadora com cultura local, comunidades e biodiversidade!

E aqui vai a lista de premiados de 2018, que buscam trabalhar com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, como Trabalho Decente e Inclusão Social e Inovação para Gestão de Água:

All Out Africa é um grupo multidisciplinar de fundações sem fins lucrativos, negócios sociais e empresas de turismo responsável. Oferece tours diversos em safaris, praias, ilhas, walking tours e expedições, além de vagas em trabalhos voluntários em comunidades, unidades de preservação animal, desenvolvimento social ou de aventura. Atua como destino Moçambique, África do Sul, Suazilândia, Botswana e Zimbabwe. Realiza pesquisas independentes e em centros universitários e recebe estagiários nas áreas de micro finança, fotografia, nutrição e esportes. Recebeu o prêmio por divulgação da educação local e pela publicação de um artigo científico ressaltando a importância das águas costeiras para a ecologia e conservação dos tubarões-baleia.

A combinação entre presença global e experiência local é o diferencial desta empresa [email protected] de serviços de gerenciamento de aventura. Seu propósito está na criação, inovação e entrega de experiências de viagens sustentáveis e enriquecedoras para empresas do setor. A melhoria das condições de trabalho e benefícios para os funcionários, incluindo treinamentos, ferramentas top de linha e excelentes programas de saúde demonstram o forte compromisso da empresa para o desenvolvimento das relações humanas dentro do negócio. PEAK significa Passion, Excellence, Adventure and Knowledge.

Wilderness Safaris é a principal agência de viagens de ecoturismo no continente, fundada em Botswana em 1983, e opera sob 4 conceitos: Conservação, Comunidade, Cultura e Comércio. Possui ainda duas frentes de organizações beneficentes: Wilderness Wildlife Trust e Children in the Wilderness. A empresa promete jornadas imersivas em seus destinos, ao invés de simples passeios, a fim de transformar a visão do turista quanto à vida selvagem na África e no mundo. O ecoturismo oferecido pela companhia mostra a espetacular biodiversidade local e compartilha os benefícios do turismo com as comunidades rurais. A empresa leva a sério os Objetivos Globais e aplica em sua rede impressionantes medidas que reduziram o consumo de água engarrafada em 77%. A transparência de toda a operação também é exemplar.

Basecamp Explorer é uma empresa multipremiada de turismo que opera no Quênia, além da Noruega, de uma maneira responsável. No Quênia, são 5 opções de bases, seja um ecocampo no topo de um morro ou no coração da Savana, além de safaris migratórios, clássicos e a pé. Desde 1998, trabalha para garantir que o turismo na Savana seja positivo, envolvente e rico de cultura local. Basecamp estabeleceu parcerias para elevar o padrão de vida do povo Maasai, com capacitação de 158 mulheres Maasai por workshops de artesanato e cooperação para a prática do comércio justo e continuidade do projeto. Basecamp também apoia um programa de educação e valorização desta cultura tradicional para mais de 270 jovens.


Marine Dynamics é uma empresa de Mergulho em Gaiola com Tubarões. A empresa recebeu já diversos prêmios pela contribuição contínua na prática e pesquisa científica marítima, com parcerias nacionais e internacioanis. Hoje atua com programas de voluntariado, turismo e educação, dedicados a conservação de pinguim e tubarão-branco africanos e ao combate da poluição marinha. Os juizes deste concurso ficaram impressionados com as conquistas por meio do turismo no âmbito da conscientização e nas intervenções que beneficiaram os santuários destes animais.

“Cultive, envolva-se e trabalhe com ética. Cultive boa comida que as pessoas possam confiar. Estimule melhores práticas. Sustentabilidade não é complicada.”

Spier é uma fazenda e vinícola tradicional da África do Sul que hoje é também restaurante, hotel e spa. Trabalha com diversas iniciativas responsáveis e desafiantes dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e é grande incentivadora da arte sul-africana. Relacionamentos com as comunidades locais, organizações e indivíduos colaboraram para gerar conhecimento e estabelecer parcerias de sucesso para o bem comum. Atua visando quase todos os ODS, com comércio e turismo justo e ético, enquanto permanece uma empresa familiar. Conheça um pouco mais de sua história e conceito neste vídeo e no facebook.

North Islands é uma luxuosa ilha privativa que oferece experiências e serviços de excelência para o turista, enquanto opera com objetivos de conservação marinha e terrestre, e preservação de duas espécies de tartarugas marinhas. Com suas estratégias e cuidados, atualmente a ilha-resort possui a maior população destes animais na região e trabalha continuamente para o estudo e preservação deste rico ecossistema. Este resort é referência em termos de conservação ambiental e turismo de luxo.

Nande Junias Explorer Cultural Tours e Abang Africa Travel também receberam menções honrosas nesta premiação.

 

Links úteis sobre a coluna Viagens de Impacto

A viagem ao Peru para trabalhar em uma ONG foi o que motivou a começar a coluna Viagens de Impacto. Você pode ler sobre a experiência nestes posts aqui: Quando o Trabalho Voluntário Transforma o Mundo, Primeiras Impressões e Rotina de Trabalho. A partir daí, a Mari escreve sobre outras viagens de impacto e reune diversas dicas e recomendações para quem quiser viajar assim também! A coluna está só começando e ainda tem muito conteúdo a ser divulgado! Não perca nada da série clicando aqui!