Londres é uma das minhas cidades favoritas na Europa. Talvez por ter sido a primeira cidade que eu conheci quando resolvi pisar na Europa, há uns 4 anos atrás! Talvez por ter sido a cidade que me mostrou um estilo de vida completamente diferente daquilo que eu estava acostumada na minha tão amada São Paulo. Ou talvez porque Londres é fantástica mesmo e pronto, cabô. Fato é que nenhum post de viagem vai ser suficiente para mostrar tudo o que Londres tem de bom, ou tudo o que você precisa conhecer em Londres.
Mas vamos lá, vou te contar porque Londres é uma das minhas cidades favoritas!

O que Londres mudou na minha vida?

Eu estava vivendo um período de turbulência em São Paulo: tinha acabado de mudar de apartamento, estava começando a me recuperar de um relacionamento frustrado e tinha sido realocada em uma nova área no meu trabalho. Eu imaginava que essas mudanças fariam um bem danado à mim, à minha auto-estima e ao meu orgulho. Mas na verdade nada disso mudou nada em mim. Eu estava era jogando a poeira debaixo do tapete, e o pior, sem ter a mínima idéia de que era isso o que eu fazia.
Até que resolvi viajar e fui para Londres.

Fui sozinha, com a cara e coragem. Uma amiga me emprestou a mochila, outra amiga me indicou o caminho das pedras e lá fui eu. Eu tinha reservado os hostels (ia me hospedar pela primeira vez em albergues), comprado alguns bilhetes internos e sabia muito pouco sobre como chegar nas cidades que eu escolhi: Londres seria a primeira, logo York, Edimburgo, Highlands, Dublin, Cliffs e Brasil outra vez. Ao total seriam 20 dias de viagem, e eu já contei sobre essa viagem num outro post, aqui.

Imagem

Fabulosa Londres e toda a decoração da cidade.

Eu cheguei em Londres na semana do casamento da Kate com o príncipe William. A cidade estava completamente abarrotada de fotos do casal, bandeiras britânicas e muita gente. Para completar o clima de festa, fez um sol maravilhoso justo naquela semana que eu estava lá! E eu entrei num estado de euforia exageradamente belo. Tudo era novo e tudo me chamava atenção. Eu quis tirar fotos de todos os detalhes, todas as esquinas e todas as coisas estranhas que via pela frente. Encontrei uma amiga que é da Bélgica, e ela – européia – me fez sentir segura para desfrutar a cidade como uma turista sem medo. E assim foi durante os 4 dias ensolarados e calorosos de Londres.

Imagem

William e Kate por tudo que é lado, antes do casamento real!

Primeira vez em Londres

Na minha primeira vez em Londres eu fiz o pacote basicão que todo mundo acaba fazendo. Mas, digo a real, tem que ser assim mesmo. A primeira vez num destino mega turístico é bem difícil ver o lado B, a coisa fora da rota. Hoje, depois de conhecer melhor a cidade e o continente, sou capaz de dar valor a outras rotas, sugerir novidades, coisas que às vezes nos fogem aos olhos no meio de tanta atração turística. Mas na primeira vez em Londres eu fui ao Big Ben, fui ver a Abadia de Westminster, fui no Parlamento, na London Eye, na casa da rainha, fui à Nothing Hill, à Tower Bridge, enfim, quase tudo mega turístico. E na real, tudo isso foi maravilhoso para mim e tenho certeza que para você também será!

A minha rota em Londres

Vou te dar umas dicas dos lugares que eu fui (dicas que todo guia que se preze conta), mas vou aproveitar para te contar umas coisinhas extras que de repente te ajudam a não cair nas mesmas furadas que eu caí! E também vou te contar como faz para se locomover em Londres! Se eu soubesse destas coisas quando fui para lá, teria evitado uma gastança de din din desnecessária!

1. Hyde Park

Este foi o primeiro pedaço do meu passeio. Como eu estava com esta amiga européia (e europeus adoram um parque quando faz sol), ela quis passear por ali. Eu topei e comecei a observar aquele monte de pessoas fazendo piquenique no parque, algumas de biquíni, levando seus filhos para passear e andar de bicicleta, brincar com o cachorro, curtir o tempo em família. Lembrei do Ibirapuera nos finais de semana com sol, mas tinha uma coisa diferente… O parque parecia realmente propriedade das pessoas e ninguém tinha a intenção de sair de lá. Além de observar as pessoas no parque, eu fui até o Kensigton Palace, ou melhor, a casa onde viveu a Lady Di. Tem várias homenagens ali para ela, o pessoal sempre deixa flores no memorial. Dica: É um passeio legal, mas não comece por ele. Deixe os parques para ir sempre pela tarde, para relaxar depois do bate-perna.

2. Nothing Hill

De lá fui para Nothing Hill e me senti na 25 de março antes do Natal. Muita, era muita gente que estava ali, passendo pela rua Portobello Road, que funciona de segunda a sábado. O mercado tem muita antiguidade, mas também peças de design, objetos de arte, moda, posters e claro, muito souvenir. Acho que eu comprei uma camiseta que dizia algo de Londres quando fui lá. Se achar que é legal, beleza, compre, mas te aviso que este é um dos lugares com preços mais caros. Há outras lojas com souvenir bem legais que não custarão tanto em outros pontos da cidade.

3. Big Ben

No fim da tarde fomos ao Big Ben onde eu tive o primeiro grande impacto ao ver um dos mais importantes símbolos da cidade completamente adornado pela arquitetura gótica e detalhes que são impossíveis de descrever em um texto. Eu fiquei boquiaberta, besta, eu parecia um criança quando abre um presente de aniversário! Dica: vá ao Big Ben bem cedo. Eu fui no fim do dia e tinha muita gente, nem dava muita vontade de caminhar!

Imagem

The Big Ben! 😀

4. Westminster Abbey

Paguei a entrada da abadia e fui lá. É onde estão os túmulos de reis, nobres, princesas, enfim, parte da corte da Inglaterra dos novos e velhos tempos. O prédio é bem bonito e os vitrais são lindos de se ver. Mas o que mais me chamou a atenção foi pensar que muita gente já tinha pisado ali no mesmo lugar que eu pisava, e muita gente que mudou a história do país (e do mundo) já tinha passado por ali.

Dica: A Westminster é legal, mas acho que vale mais a pena pagar a entrada com o guia do Parlamento, que acontece somente aos sábados, e até as 5h da tarde. A visita guiada é muito mais interessante e enriquecedora na minha opinião, o guia conta tudo o que acontece no Parlamento, fala das cerimônias e das tradições, mostra salas privadas e dá uma aula bem legal de como é a democracia no Reino Unido!

Imagem

O Parlamento é bem mais legal que a abadia de Westminster!

5. Tower Bridge

É a ponte mais conhecida, que fica ao lado da Torre de Londres, o castelo medieval na beira do rio Tâmisa. Eu só cruzei a ponte e voltei, caminhando um pouco na orla do rio.
Dica: Caminhe na orla do Tâmisa na margem oposta do Castelo. É onde você vai ter o melhor ângulo para fotografar a ponte e você vai se sentir como um verdadeiro londrino, podendo entrar em um ou até mesmo vários dos pubs que ficam por ali.

6.   A Torre de Londres

É o castelo, e eu resolvi entrar na Torre de Londres num outro dia, o que não foi muito inteligente porque perdi tempo… Se você quiser entrar no castelo e visitar o museu (bem legal) que tem lá dentro, faça no mesmo dia que for conhecer a Tower Bridge. É mais prático e menos cansativo.

Imagem

Tower Bridge, fantástica né?

7. Piccadilly Circus

É o bairro onde estão os musicais, as performance artísticas e muitos bares e restaurantes. O ícone do bairro é o grande telão arredondado que mostra algumas marcas lá em cima. E lá há várias lojas com preços baratos para compras. (Gente, a moeda é a Libra, a conversão nem sempre compensa hein!) Fui lá à noite, e me senti muito mal vestida porque as londrinas se produzem! Elas exageram no visual, muitas vezes com roupas que não necessariamente estão apropriadas para a estação! Mas elas não sentem frio! 😛

8. Camden Town

O bairro loucaço que eu queria muito conhecer. Estive lá durante a tarde foi muito legal porque há um pequeno canal onde as pessoas tomam drinks e belisquetes no canal, há vários vendedores de maluquices, roupas e botas estilo Marilyn Manson, muito punk, galerinha lado B, era a Rua Augusta de Londres. Me senti outro peixe fora d´água lá porque minha camiseta roxa e short jeans não ornavam com o ambiente rock and roll / amy whinehouse. Mas eu nem liguei, saí tirando foto de cabelo moicano mesmo, de gente com tatuagem na cara, de piercings esquisitos, me diverti!

9. National Gallery

É uma das coleções de arte mais completas do mundo e lá estão vários quadros famosos. Tem Van Gogh, tem Cezanne, tem Monet, tem Da Vinci, tem Michelangelo, tem Caravaggio, tem Velázquez, e tem também muita obra para quem entende de verdade sobre arte. 😛 A entrada é grátis!!! Dica: Se você não for muito fã de arte, tem o British Museum, que é grátis também. É lá que estão peças históricas do mundo todo! Aliás, é este o famoso museu que muita gente fala que os ingleses roubaram tudo do mundo todo e puseram ali. A sessão Índia me impressionou. Ah, as múmias também!

10. London Eye

É a roda gigante de Londres. Eu fui, paguei o ticket e entrei. Não vale a pena. A vista de cima não é tão bonita assim, a fila é grande e o preço é caro. Vá, tira a foto de baixo da London Eye mas não entre nela, é perda de dinheiro.

Imagem

Não recomendo a subida na roda gigante… Muito caro e nem é tão legal assim…

11. Buckingham Palace

É, tem que ir na casa da rainha na sua primeira viagem para Londres. Eu fui, vi a casa, vi os guardas mas não vi nenhuma troca de guarda porque só acontece em determinados dias. Dica: vá cedinho!!! Se esperar dar 10h da manhã para ir lá vai tar lotado de gente e você vai ter que penar para encontrar um lugar legal para admirar o palácio e tirar boas fotos. Detalhe: a fonte que fica em frente do Palácio tem uma estátua da Rainha Vitória. É bem impressionante.

O transporte em Londres

Londres é dividida por zonas. Vai da zona 1 até a zona 6. A maioria das atrações turísticas está localizada nas zonas 1 e 2. Você vai precisar se locomover usando o transporte, porque a cidade é muito grande, não dá pra fazer tudo a pé. Então recomendo que você compre o Oyster Card, o cartão com o qual você se locomove por toda a cidade no metrô, no trem, nos ônibus de 2 andares, nos trams e ônibus normais da rede pública.

Funciona assim: você compra o Oyster que custa 5 libras e quando for embora, devolve o Oyster e eles te reembolsam os 5 pila.

Daí você precisa carregar o Oyster com dinheiro para poder usar em toda a rede de transportes. Recomendo que você carregue no sistema semanal para zonas 1 e 2. Vai custar 32,10 libras no total (mais os 5 do Oyster, que reembolsam), mas vai sair bem mais barato do que se você comprar separado (o bilhete diário pode custar até 12 libras!). Vai durar 1 semana, se você for ficar mais de 3 dias já compensa.

Tá aqui o site com os preços para tirar a dúvida: http://www.tfl.gov.uk/cdn/static/cms/documents/tube-dlr-lo-adult-fares.pdf

Onde dormir em Londres?

A primeira vez em Londres eu fiquei em um hostel que era relativamente bom, o Shepherd´s Bush.  É para mochileiros, quem tá acostumado com hostel tudo bem. O problema para mim foi que, por um erro da recepção eu fiquei num quarto misto, em vez de um quarto feminino. E um dos caras do meu quarto era sonâmbulo. PQP. Sonâmbulo! Foi assustador! Na outra noite tinha um maluco no quarto, esse eu fiquei com medo. O cara ficava encarando e daí perguntava: tá olhando o quê?! Eu hein…

Bom, minha dica, se você é mulher e quiser dormir em hostel, busque quartos femininos.

E se você vai a Londres num programa romântico, não vá a Hostel! Mas também não faça o que eu fiz da outra vez: fiquei num hotel baratinho e bem localizado, me achei realmente a expert, até que entendi que o preço bom tinha uma explicação, o hotel era horroroso, sem nenhum exagero. Não fique no European Hotel, por nada!!! (Se você tiver curiosidade, aqui vai o link da minha página de Reviews do Booking.com ) Minha dica é que você fique num hotel na zona 2 (mais barato) e com boa pontuação no Booking, tipo o W12 Rooms, que tem um serviço bem legal. E relax, o mais caro de Londres será sempre a hospedagem, é difícil encontrar hotéis baratenhos e que também sejam legais!

Hotel W12 Rooms
54 Uxbridge Road, Shepherds Bush
Reserve no Booking.com

Imagem

Imagem: www.w12rooms.co.uk

E afinal, como terminou a história?

Bom, depois de Londres eu segui minha viagem. E quando voltei para São Paulo as coisas mudaram muito na minha cabeça. Primeiro porque eu tinha realizado um sonho, o de viajar para a Europa. Segundo, porque muito tempo sozinha viajando me fez pensar no que realmente importava na minha vida: 1. a carreira não deveria ser o número um das minhas prioridades, mas sim, o sorriso das pessoas que eu amava; 2. eu deveria amar a mim mesma antes que alguém pudesse me amar e 3. o mundo precisava ser descoberto!

E foi nessa viagem que eu decidi que devia morar fora do Brasil (e mal sabia que esta outra decisão mudaria tanto o rumo da minha vida nos anos seguintes!!!).

Espero que sua primeira viagem a Londres seja tão ou muito mais legal quanto a minha!

Links úteis para a sua viagem pela Inglaterra e Reino Unido

Separei uma lista de links úteis para você que está preparando a sua viagem para a terra da rainha. Aqui vai um post com dicas para quem vai a Londres pela primeira vez. Por via das dúvidas, vale ler também outro post sobre Londres, com dicas para quem vai passear pela segunda vez em Londres. Se voce quiser passear pelo interior da Inglaterra, sugiro ler este post rápido sobre York, uma cidade linda e fora da rota, bem bacana de conhecer também!

Se você quiser dicas de passeios bate e volta saindo de Londres, tem uma volta por Bath e Stonehenge, passeio para visitar os estúdios do Harry Potter, e uma excursão até a charmosíssima Oxford. Tem muitas excursões de um dia saindo de Londres, vale a pena conhecer todas as opções aqui neste link.

Aqui vai o link com a rota que eu fiz pelo Reino Unido e Irlanda. E outro link com dicas sobre as Highlands Escocesas (cara, não perca a Escócia, o país é fantástico, juro!)

Por fim, aqui vão os links com a lista de hotéis mais legais para se hospedar nas cidades mais pop do Reino Unido:

Melhores hotéis para ficar em Londres Melhores hotéis para ficar em Liverpool Melhores hotéis para ficar em York Melhores hotéis para ficar em Glasgow Melhores hotéis para ficar em Edimburgo Melhores hotéis para ficar em Inverness

Se ainda assim precisa de ajuda, eu fiz este post com algumas dicas para economizar na hora de reservar um hotel. Eu sempre recomendo o uso do Booking.com como ferramenta para comparar tarifas e reservar as melhores ofertas.

Outra ferramenta legal para encontrar passeios e tours é a Get Your Guide. Essa é uma empresa que seleciona tours em todo o mundo e você pode reservar os passeios com antecedência sem sair de casa.

E recentemente eu descobri a Seguros Promo para quem precisa cotar seguro de viagens ao redor do mundo. Achei os preços deles ótimos e eles dão 5% de desconto para os leitores do blog se você fizer o seguro através deste link aqui.