Quando eu pensava em Salzburgo, na Áustria, a primeira coisa que vinha na minha cabeça era “será que tem algo a ver com sal?”. Meio besta, mas a verdade é que tem sim!  😛
Salzburgo se chama assim porque nessa cidade se cobrava o imposto pelo transporte de sal no rio Salzach (olha o sal aí de novo). Burgo significa castelo, então traduzindo para quem ainda não pegou: Salzburgo = Castelo de Sal! Ahhhnnnn #aprendizadosdeviagem. Bom, além do sal, Salzburgo tem muita coisa para ver, fazer e comer. Principalmente se sua viagem for no fim do ano, aí prepare-se que as calorias vão só se acumular. #projetobarrigadepapainoel! Me refiro aos mercados de natal, que nesta época pipocam por toda a região norte da Europa, onde há forte influência da cultura alemã. Nestes mercados você encontra os pratos típicos, bebidas regionais e doces natalinos deliciosos, preparados exclusivamente nesta época do ano.

Imagen

Onde fica Salzburgo no mapa?

Fica no ponto amarelo do mapa,bem pertinho da fronteira com a Alemanha. Está localizada a 150km de Munique, em azul. Em marrom (no mapa) está Viena (foi mal, não saiu o nome no Google) que fica a uns 300km de distância. Dá pra pensar numa trip que passe por todas essas cidades, um roteiro bem especial com Munique, Salzburgo e Viena! Animal hein?

Imagen

 Como chegar em Salzburgo?

Acho que a melhor forma de chegar em Salzburgo é de carro ou de trem, partindo de Munique. Salzburgo tem um aeroporto, mas como não faz tantos vôos como o aeroporto de Munique, os preços normalmente ficam um pouco mais caros se chegar lá por via aérea. No meu caso chegamos lá de carro alugado, partindo de Munique, levamos cerca de 2 horas para fazer o trajeto.

Se você for de trem, a estação principal se chama Hauptbahnhof (acho que é a única palavra que eu sei dizer em Alemão!) e fica bem pertinho do centro histórico e principais atrações da cidade. Em Salzburgo dá pra conhecer quase tudo a pé, e se precisar de transporte, o bilhete single custa €1,70 e o bilhete válido por 24h (que te dá direito a usar todos os transportes principais nessas 24h) custa cerca de €3,40. Normalmente compensa mais o bilhete 24 horas.

A minha rota em Salzburgo

Eu cheguei em Salzburgo à noite e fui embora no dia seguinte após o almoço. Uma viagem bem curta, mas bem intensa! Mas se você quiser conhecer bem Salzburgo, reserve ao menos 2 dias para estar em ali, assim você conseguirá visitar algumas das mais bonitas atrações da cidade e ainda sair um pouco da rota aproveitando as montanhas maravilhosas e vida camponesa que tem por perto.

O que fazer em Salzburgo?

1. CENTRO HISTÓRICO

Dentro da rota a cidade tem muita coisa linda! Tem o centro histórico que é tombado como patrimônio histórico da humanidade pela Unesco, que sem dúvida valerá cada segundo de caminhada. Com ruas tortas, passagens secretas, túneis que ligam uma rua à outra, catedrais monumentais e pequenas pracinhas. você se sentirá numa pequena vila de bonecas caminhando em Salzburgo.

2. HOHENSALZBURG

Também tem a monumental fortaleza de Hohensalzburg, que é um castelo medieval que pode ser visto de qualquer parte da cidade. Este forte começou a ser construído no século 9 e é uma das maiores fortalezas ainda em pé na Europa. Tem um funicular que leva até o topo (caro, mas o preço inclui a entrada no forte – €11,30) e uma das melhores vistas dos Alpes e da cidade de Salzburgo. Tem um pequeno museu lá dentro com objetos da época, parte dos móveis utilizados pela nobreza local e uma exposição de bonecos usados nos teatros de corda.

3815182_orig.jpg

3. MIRABELLGARTEN

Outra coisinha fofa é o parque Mirabellgarten, um parque pequeno, do outro lado do rio (para quem está no centro histórico) mas com jardins lindíssimos. Foi construído junto com o palácio pela antiga nobreza da cidade e hoje é onde está a prefeitura de Salzburgo. Há várias estátuas nos jardins, tem um túnel de folhas e tem até a árvore genealógica dos deuses da mitologia grega! Para fotógrafos é um pequeno paraíso.

4. MOZART

Fora isso tem a casa do Mozart, a praça do Mozart, a estátua do Mozart, o museu do Mozart e vários souvenirs do Mozart. Você vai se cansar do Mozart, que está por toda a parte porque Salzburgo é a cidade natal do moço. E mesmo que você não entenda nada de ópera e música clássica, você sem dúvida conhece Mozart, seja pelas propagandas de sabão em pó ou call center de seguradora. Portanto, vale visitar e conhecer um pouco de sua vida nada básica por Salzburgo!

5. OUTROS PONTOS

Faça uma voltinha na Domplatz, onde está a catedral, que é lindíssima! Se por fora ja é bonita, entre e você vai ver o que tem de bonito lá dentro. Não é lá uma catedral italiana, mas tem seu charme austríaco que vale a pena ver. Dê uma caminhada pela ponte Makartstreg, exclusiva para pedestres, de onde você vai fazer algumas das mais belas fotos da sua viagem. Se sua viagem for romântica, leve um cadeado e surpreenda a pessoa amada bem na hora que estiver passando por ali: é a ponte dos apaixonados da cidade, que penduram seus cadeados de amor eterno por ali! Fofo, vai!

Salzburgo fora da rota turística

Fora da rota também há muita lindeza em Salzburgo, e vou citar só algumas! Quem for curioso e quiser saber mais, só me escrever que eu falo mais!

1. ARTE

Uma das coisas que os locais mais se orgulham de Salzburgo é o seu lado cultural. Claro que Mozart é o ícone, mas tem muito mais cultura por ali além do gênio da música clássica (gênio é pouco! O cara compôs a primeira ópera quando tinha 11 anos, #caraaaaaca). Em 2002 a cidade de Salzburgo resolveu encher as ruas com esculturas e peças de arte contemporânea! É bem legal ir atrás delas e tentar (só tentar mesmo) entender o conceito por trás de cada peça. Tem bola gigante, cadeiras, mulher desfigurada, casa sem teto, pepinos gigantes, objeto não identificado e um tanto mais que você pode entender no site da cidade de Salzburgo.

2. MERCADOS

Outra coisa que os locais adoram  são os mercados, e devo dizer que o mercado de Natal é uma atração intensa! O artesanato é lindíssimo e muito sofisticado, a comida é deliciosa e finalmente é este o lugar onde você pode ver os locais esbanjando alegria e distraíndo-se com mais um natal!  Bom, para comer no mercado você precisa tapar os olhos para alguns costumes locais – do tipo trocar o dinheiro e com a mesma mão abrir o pão para colocar a salsicha lá dentro, coisa básica. E lá você pode tomar vinho quente com creme, com vodka, com whisky, com cravo e canela, com coca, rum e tequila, enfim, a idéia é misturar e se embebedar!

Mesmo que você não vá na época do Natal, há sempre feirinhas e mercados com comidas típicas que valem a pena conhecer. Você terá uma idéia do que se aprecia por lá, recomendo este passeio para quem gosta de desfrutar a cidade como um local e não só como turista!

Imagen

3. UM BOTECO LOCAL

Os austríacos são também conhecidos pelo gosto pela cerveja e comidinhas calóricas. Pretzel, batata, joelho de porco são algumas das delícias diet locais e cerveja tem aos montes. Lá tem os famosos Biergarten, o que a tradução literal nos sugere algo como “jardim de cervejas”. A coisa é mais ou menos assim no boteco Müllner Bräu, onde os locais vão em peso. A comida lá é cara e portanto eles levam – pasme!! – comidinhas na bolsa para beliscar enquanto bebem as cervejas do lugar. Não é feio e pelo contrário, eles realmente recomendam que você leve sua própria comida! Além disso, o sistema da cerveja é self-service. Você pega seu copinho e serve o chopp como se soubesse fazer isso desde pequeno. É só imitar a galera que você consegue! O site é esse aqui: www.augustinerbier.at. Ah, outra coisa que eu descobri: é um pouco mal educado pedir a tap water na Áustria! Descobri isso na prática, portanto, se quiser água é melhor pedir água mineral mesmo.

4. AS BOLAS DE MOZART

Esta é uma dica local que eu me arrependo amargamente de não haver experimentado! É o seguinte, em Salzburgo você vai ver uns doces com a cara do Mozart e estes doces são conhecidos com as bolas do Mozart. (kkkk sacanagem, né?) Bom, o fato é que a cidade se orgulha de produzir estas bolas de chocolate maciço com algum recheio dentro e colocar a cara do Mozart lá. Nos pontos turísticos tem aos montes, mas é no supermercado que os locais escolhem as melhores, por melhores preços. Portanto, para comprar, presentear, saborear, vá até o mercado – de preferência longe do centro histórico – e escolha a sua bola do Mozart por lá.

Onde dormir em Salzburgo?

Eu me hospedei no Hotel Der Salzburguer Hof, uma ótima opção para economizar e ainda assim ter um bom serviço. O hotel não fica exatamente no centro histórico, mas como a cidade é pequena, este não foi um problema. Na verdade foi uma solução, pois este hotel é bem perto da estação principal, e possui estacionamento no local, caso você viaje de carro. Para viajantes de trem é uma mão na roda, porque está à duas quadras da estação pela qual você deverá chegar. Fora isso, o café da manhã é excelente! #gordinha

Imagen

Imagem: Hotel der Salzburguer Hof

Últimas dicas sobre Salzburgo

As coisas no centro histórico de Salzburgo são sempre mais caras e algumas vezes o preço não compensa. Para comer bem, evite o centro e prefira por exemplo os restaurantes do lado direito do rio Salzach (ao lado do Mirabellgarten). É lá que os locais vão e você poderá comer bem pagando pouco. Nas ruas Steingasse e Linzer Gasse tem um monte de opções legais! Finalmente, aproveite as montanhas! Seja no verão, quando você pode caminhar pelas trilhas, fazer piqueniques, desfrutar do ar puro e ver paisagens de tirar o fôlego ou no inverno, quando você pode brincar de esquiar – ou esquiar de verdade se você não for um perna de pau como eu – ir nas águas termais ou nos spas que têm por ali!

Links úteis para a sua viagem

Aqui vai uma lista com alguns links interessantes para te ajudar com a sua viagem. Se tiver dúvida, é só fazer um comentário que eu responto!

Para encontrar um hotel bom e barato, eu uso o Booking.com. Mas eu tenho alguns truques aqui neste post com dicas para economizar na hora de reservar um hotel.

Outra ferramenta legal para encontrar passeios e tours é a Get Your Guide. Essa é uma empresa que seleciona tours em todo o mundo e você pode reservar os passeios com antecedência sem sair de casa. Os preços deles são ótimos e tem muita coisa em Português! Além dessa, eu uso bastante a Tiqets, que tem a vantagem de dar os bilhetes no celular, sem precisar imprimir.

Para quem viaja de carro, aqui vai um post com dicas para alugar um carro pela Europa. A lógica é parecida para outros continentes. Para comparar as tarifas das locadoras, eu uso o site da Rental Cars que já coloca todos os preços juntos e poupa um tempo danado!

Recentemente eu descobri a Seguros Promo para quem precisa cotar seguro de viagens ao redor do mundo. Como o seguro de viagem é obrigatório para muitos lugares, eles dão boas ofertas e 5% de desconto para os leitores do blog se você clicar neste link aqui.


Booking.com