Por Farah Serra

Esses dias eu recebi a incumbência de fazer uma relação de lugares em São Paulo para um colega italiano que está indo pra lá. Ele passará uma semana trabalhando, mas terá um final de semana pela cidade antes de ‘vazar’ para o Rio.

Assim, tive que dar uma super pinçada na minha memória (já faz um tempinho que não moro ali) e selecionar o que eu gostaria de conhecer e comer se eu tivesse 5 noites e 2 dias na grandíssima metrópole paulistana. Além, claro, de considerar o perfil dele, um cara que é estudante de doutorado, adora música e é tranquilão. Bem, acabei sugerindo para ele o seguinte roteiro:

Vila Madalena de noite

Nas noites livres, após os longos dias de congresso, eu falei para ele a ir à Rua Aspicuelta, da Vila Madalena, para conhecer o nosso “happy hour”. Ali é cheio de barzinhos, com música ao vivo e comidinhas de botecos que só nós temos! Sem contar as nossas deliciosas caipirinhas e cachaças! Não sou fã de cerveja, mas pelo que sei as nossas não se comparam com as europeias, por isso só falei do que temos de melhor! 😉

ImagenImagem Rede TV Mais

Baladinhas diferentonas

Ainda para curtir as noites e conhecer coisas novas aconselhei-o dois bares legais e com personalidades marcantes: o Jazz nos fundos e o Bar Samba. O Jazz nos fundos é um lugar muito simples, mas com ótimas bandas de jazz. Considerando que ele curte muito música, penso que ele não se assustará com o fato do bar ser um barraquinho no fundo de um estacionamento. Já o Bar Samba, toca muito samba, às vezes com banda ao vivo. Lembro que uma vez fui com uns amigos e entre eles tinha um espanhol que delirou ao conhecer o som da nossa cuíca. Acho que ele também curtirá lá, seja por conhecer o nosso samba e descobrir novos instrumentos, seja por saborear deliciosas porções e caipirinhas!

Paulistando na Paulista

Sugeri também uma gostosa caminhada pela Avenida Paulista. Ali é gostoso de andar de dia e de noite. Eu pelo menos gostava bastante. Pra mim a Avenida Paulista é uma das artérias de São Paulo que mais pulsa. Pulsa de gente, carros, barulhos… na minha percepção ela representa o símbolo do caos e da metrópole que Sampa é. Depois do passeio pela avenida sugeri um pit stop na Padaria Bella Paulista. Ali ele poderá saborear o que quiser. Até mesmo a nossa canja, já que tem feito frio no Brasil.

Imagen

E os pontos turísticos

Já para o seu final de semana aconselhei um passeio pelo Centro de São Paulo. Acho legal conhecer um pouco do nosso degrado também. A Itália é super famosa, apesar do notório mal cuidado da grande maioria de suas cidades. Não acho que nós precisamos esconder isso. Sendo assim, falei para ele conhecer o Viaduto do chá, a Igreja da Sé, os prédios do Terraço Itália e o da Bovespa. Certamente o alertei para não fazer pinta de turista (tipo aqueles que ficam com mapa na mão, máquina fotográfica pendurada no peito, etc). Falei para ficar atento e ir somente durante o dia. De preferência no sábado que ainda tem bastante gente andando pelas ruas.

ImagenFoto Wikipedia

Ah o mercadão… E otras cositas más…

O Mercado Municipal foi um conselho do tipo: “você deve ir!” Não só pela gostosura exagerada do sanduíche de mortadela, mas porque ali se pode ver, saborear, fotografar, as nossas delícias naturais: frutas, verduras, peixes, etc. Também falei de dois outros lugares bacanas, que são o Mosteiro São Bento e a Praça Benedito Calixto. Extremos opostos! E viva a nossa diversidade!

Lembrei-me do mosteiro da São Bento porque aos domingos de manhã (às 10h) tem missa com Canto Gregoriano e Órgão. Quando fui me arrepiei e acho que vale muito a pena conhecer. Ainda mais para ele que adora música.  O problema é que a missa é muito longa e você precisa chegar um pouco antes para conseguir um lugar para sentar. Mas caso ele não curta ele pode ir embora, ninguém é obrigado a ficar até o fim da missa.

A Praça Benedito Calixto eu recomendei porque de sábado tem uma ferinha ótima. É um espaço em que se misturam vendedores de antiguidades com vendedores de artesanato moderno. Sendo assim um ótimo lugar para achar lembrancinhas legais. Ali também tem coisas típicas para comer. Como bolinho de bacalhau e pastel. E às vezes, de sábado ou domingo à tarde, tem rodas de samba ou grupos de chorinho no meio da praça. Sem contar que parte da Rua Teodoro Sampaio é tomada por lojas que vendem instrumentos musicais e muitas vezes, também aos finais de semana, rolam bandas tocando ao ar livre no meio da calçada. Considerando, de novo, que ele curte música e que é músico este é outro lugar que eu não tinha como não indicar.

Mais turismo

Outros lugares que o sugeri foram os Bairros Bexiga e da Liberdade, o Parque do Ibirapuera, o Museu do Ipiranga e o Museu do Futebol (mesmo não sendo um fã de futebol vale a pena. É um museu tecnológico e interativo. E a parte da arquibanca das torcidas de futebol é sensacional!).

COMER!

Como todos sabemos os italianos são ligadíssimos em comida, por isso também dei dicas sobre as nossas deliciosas gulosices como o sanduíche de mortadela do Mercado Municipal e o lanche de pernil do Bar do Estadão. Além de ser um típico boteco, este bar funciona 24 horas por dia, 363 dias por ano, e seu sanduíche de pernil é considerado como o mais famoso de Sampa. Falei para ele também ir a alguma das grandes churrascarias de São Paulo, acho que assim ele entenderá o real significado da palavra gula. Para ele passar em uma das suas deliciosas padarias. Na verdade eu falei das duas que eu adorava ir quando morava lá: Bella Paulista e Galeria dos Pães. E para não se esquecer de provar um verdadeiro hambúrguer (os hamburgues italianos são terríveis), para isso eu contei dos lanches do Mr. Mill’s Burguer.

Continuando no tópico comida, falei para ele não deixar de experimentar:

  • Prato feito (arroz, feijão, bife, batata e salada)
  • Pastel
  • Coxinha
  • Feijoada
  • Canja de galinha
  • Pizza (para conhecer a diferença entre pizza italiana e pizza brasileira)
  • Porções de botecos: Bolinho de bacalhau, Bolinho de mandioca, Batata frita, Isca de peixe, etc.
  • Café da manhã em uma padaria. Ensinei-o a falar “Pão com manteiga na chapa e um pingado”.

Imagen

 Arte com Shopping!

Caso ele ainda tenha tempo, indiquei o MAM – Museu de Arte Moderna e o SESC Pompéia, porque sempre tem exposições e shows legais. E, apenas para que ele conheça mais alguns lugares típicos de lazer dos paulistanos, falei da Rua Oscar Freire, no Jardins e do Shopping Morumbi ou qualquer outro shopping da cidade.

Sei que São Paulo tem muito mais coisas e que a cidade é realmente enorme, mas levando em consideração que ele terá poucos dias para fazer turismo, selecionei os lugares que eu mais gostava, tendo o cuidado de equilibrar turismo tradicional com hábitos locais. Porque isso é o melhor quando fazemos turismo. É legal conhecer os pontos turísticos, mas também é muito legal fugir da rota e se infiltrar nos lugares frequentados pelos cidadãos locais.

Endereços

Shopping Morumbi – Av. Roque Petroni Júnior, 1089, Morumbi
Jazz nos fundos – Rua João Moura, 1076, Pinheiros
Mosteiro São Lourenço – Largo São Bento, s/no, Centro
Praça Benedito Calixto – Fica entre a Rua Cardeal Arcoverde e a Rua Teodoro Sampaio, Jardim Paulista
Museu do futebol – Praça Charles Miller, S/N, Estádio do Pacaembu
Museu do Ipiranga (também conhecido como Museu Paulista) – Parque da Independência, s/n.º, Ipiranga
Bar estadão – Viaduto 9 de julho, Centro
Mercado Municipal – Rua Da Cantareira, 306, Luz
Bella Paulista – R. Haddock Lobo, 354, Consolação
Galeria dos Pães – R. Estados Unidos, 1645, Jardim América
Mr. Mill’s Burguer – R. Abílio Soares, 165, Paraíso

E você? O que indicaria sobre São Paulo para seu amigo de fora? #queremossaber

Links úteis para a sua viagem

Aqui vai uma lista com alguns links interessantes para te ajudar com a sua viagem. Se tiver dúvida, é só fazer um comentário que eu responto!

Para encontrar um hotel bom e barato, eu uso o Booking.com. Mas eu tenho alguns truques aqui neste post com dicas para economizar na hora de reservar um hotel.

Outra ferramenta legal para encontrar passeios e tours é a Get Your Guide. Essa é uma empresa que seleciona tours em todo o mundo e você pode reservar os passeios com antecedência sem sair de casa. Os preços deles são ótimos e tem muita coisa em Português! Além dessa, eu uso bastante a Tiqets, que tem a vantagem de dar os bilhetes no celular, sem precisar imprimir.

Para quem viaja de carro, aqui vai um post com dicas para alugar um carro pela Europa. A lógica é parecida para outros continentes. Para comparar as tarifas das locadoras, eu uso o site da Rental Cars que já coloca todos os preços juntos e poupa um tempo danado!

Recentemente eu descobri a Seguros Promo para quem precisa cotar seguro de viagens ao redor do mundo. Como o seguro de viagem é obrigatório para muitos lugares, eles dão boas ofertas e 5% de desconto para os leitores do blog se você clicar neste link aqui.


Booking.com