Visitar a Muralha da China é um programa obrigatório para todos aqueles que vão para Pequim. Mais comumente conhecida como Grande Muralha da China, ela tem esse nome por ser formada por uma série de fortificações construídas em diversos períodos de tempo e impérios. Ela servia para proteger os Estados e impérios chineses de invasores de grupos nômades e a maior parte dela foi construída pela dinastia Ming (1368-1644).

muralha da china
Imagem: Juliana França

Leia também: O que fazer em Pequim?

Reza a lenda que ela não servia apenas para proteção. Ela também servia para enviar desordeiros para trabalhar. Você pode imaginar o quão difícil era construir isso, né? Chegando lá eu pude ter essa noção…

Ela é gigantesca, construída ao longo de uma linha leste-oeste, cortando grande parte do país. Alguns de seus pontos são abertos à visitação do público e desde Pequim é possível visitar uma parte dela.

muralha da china
Imagem: Juliana França

Como ir até a Muralha da China

A viagem do centro de Pequim até a Grande Muralha da China dura aproximadamente 1 hora. Esse tempo vai depender de onde você estiver hospedado e também do trânsito, que pode ser bem caótico na cidade. Se você optar por ir de transporte público, esse tempo pode ser maior, mas eu não recomendo que essa seja a sua opção. A comunicação na China é bem complicada, são raras as pessoas que falam inglês. Então, as chances de você se perder no meio do caminho ou pegar um trem errado são bem grandes.

Minha sugestão é contratar um serviço de transfer que te busque e te deixe no hotel. E que facilite a compra das entradas para a muralha também. Essa foi a opção que escolhi para visitar a Muralha da China e não me arrependi em nenhum segundo.

O preço é super acessível por toda a dor de cabeça que você evitará. E o transfer te deixará exatamente na entrada e marcará um local e horário para vocês se encontrarem no final. O passeio ali dura em media 3 horas. É tempo suficiente, acredite! Você subirá por teleférico (há quem prefira fazer hiking), e cairá já em uma das torres da muralha.

Leia também:

Primeira vez em Pequim: dicas de ouro para você não ficar na mão
12 Coisas que a China mudou na minha vida

Chegando na Muralha da China

É possível caminhar pela muralha e eu aconselho muito que você faça isso até o seu fôlego permitir. A vista ali de cima é algo fenomenal e essa caminhada vai te exigir muito esforço físico, com subidas e descidas. Vá com um tênis confortável e leve água e boné (principalmente para os dias mais quentes).

Para descer, você tem três opções: teleférico, tobogã e caminhando. São mais de 4.000 degraus caso você opte pelo caminho mais complexo. Agora, se você for do tipo que gosta de uma aventura, descer pelo tobogã pode ser uma experiência bem interessante.

Devo confessar que eu não sou a maior fã de esportes radicais, mas acabei optando por essa opção. Até deu um medinho na hora, devido a altura, mas a sensação de frio na barriga foi ótima! A vista então, nem se fala. Uma lembrança que ficará para sempre na memória.

Descendo a Muralha, perto da portaria, existe a possibilidade de comer e fazer compras. São várias lojinhas com bugigangas e lembrancinhas da Muralha e da China, com preços populares. Vale a pena para quem gosta desse tipo de compras.

Faça aqui a sua reserva para o transfer para visitar a Muralha da China.

Links úteis para a sua viagem

Aqui vai uma lista com alguns links interessantes para te ajudar com a sua viagem. Se tiver dúvida, é só fazer um comentário que eu responto!

Para encontrar um hotel bom e barato, eu uso o Booking.com. Mas eu tenho alguns truques aqui neste post com dicas para economizar na hora de reservar um hotel.

Outra ferramenta legal para encontrar passeios e tours é a Get Your Guide. Essa é uma empresa que seleciona tours em todo o mundo e você pode reservar os passeios com antecedência sem sair de casa. Os preços deles são ótimos e tem muita coisa em Português! Além dessa, eu uso bastante a Tiqets, que tem a vantagem de dar os bilhetes no celular, sem precisar imprimir.

Para quem viaja de carro, aqui vai um post com dicas para alugar um carro pela Europa. A lógica é parecida para outros continentes. Para comparar as tarifas das locadoras, eu uso o site da Rental Cars que já coloca todos os preços juntos e poupa um tempo danado!

Recentemente eu descobri a Seguros Promo para quem precisa cotar seguro de viagens ao redor do mundo. Como o seguro de viagem é obrigatório para muitos lugares, eles dão boas ofertas e 5% de desconto para os leitores do blog se você clicar neste link aqui.


Booking.com