Marrocos é um país que atrai muitos turistas por sua exuberância e caráter exótico. Com nossa recente experiência no país e bastante pesquisa, decidimos compartilhar algumas dicas de como organizar uma viagem para o Marrocos.

Marrocos é um país com muitas atrações diferentes para conhecer. A escala de tudo é monumental. A natureza é exuberante, a arquitetura é rica em detalhes, as distâncias são longas e o clima é intenso!

Por ser um país multicultural e com um valor paisagístico imenso, o melhor é planejar com antecedência sua rota. Então veja a seguir tudo o que você deve saber sobre como organizar uma viagem ao Marrocos!

Marrakesh Mesquita
Marrakesh Mesquita. Imagem: Balate Dorin | Adobe Stock

Roteiro pelo Marrocos

A primeira etapa ao organizar uma viagem ao Marrocos é pensar no roteiro. Você deve pensar em quanto tempo terá disponível, no ritmo que gosta de viajar, calcular um orçamento e escolher os lugares que mais te atraem.

Quantos dias ficar no Marrocos?

Essa é uma das perguntas mais importantes sobre como organizar uma viagem ao Marrocos. E a resposta é depende. Se você quer conhecer com tranquilidade, fazer uma imersão na cultura local, se quer conhecer só os pontos mais turísticos, ou se quer fazer uma maratona de atrações.

Acreditamos que 7 dias seja o ideal para conhecer a essência do país. Será uma viagem intensa, sem ser tão cansativa.

Fizemos um post falando sobre os erros e acertos do nosso roteiro, que nós amamos, apesar de alguns erros. Além disso, montamos outros 3 roteiros espetaculares de 7 dias cada para conhecer o país. Confira aqui as opções que recomendamos.

No entanto, é bom saber que para desbravar as longas distâncias e os longos passeios cheios de aventura, além dos cantos mais bonitos do país de uma vez só, talvez 20 dias sejam pouco. Pense que no Marrocos sempre terá algo a mais por conhecer, e esta é uma das graças de viajar! 🙂

Quais as principais cidades para visitar no Marrocos?

Marrocos possui quatro cidades imperiais, que ao longo da história foram capitais do reino: Fez, Meknèz, Rabat e Marrakech. Sem dúvida, vale a pena se organizar para conhecê-las.

Rabat
Rabat. Imagem: saiko3p | Adobe Stock

Os pequenos vilarejos pelo caminho, de cultura berbere (os nômades marroquinos) são outros lugares de atração turística, como por exemplo a cidade azul Chefchaouen.

As cidades praianas e de montanhas são dignas de cinema! De fato filmes como O Gladiador, e séries como Game of Thrones, foram gravados em Ait Benhaddou e em Essaouira, por exemplo.

São muitas as opções, e recomendamos escolher uma região para aproveitar o máximo possível. Para melhor compreender o país, dividimos o Marrocos em algumas regiões turísticas:

  • Norte: Arzila, Tângier, Tétouan e Chefchaouen
  • Centro-Norte: Fez, Meknèz, Rabat, Casablanca
  • Centro-Sul: Marrakech, Essaouira, Ait Benhaddou, Ouarzazate
  • Sul: Agadir e Deserto do Saara (Merzouga, Zagora)

Ingressos e Atrações

Balonismo e windsurf, passeio de camelo ou quadriciclo, shoppings centers e souks, palácios e spas, o país não deixa de surpreender em atrações!

Nós provamos algumas atividades como o passeio de camelo pelo Palmeiral de Marrakech, o City Tour pela Antiga Medina de Marrakech, um almoço luxuoso no Hotel La Sultana e um banho relaxante no Hammam de la Rose.

Você pode agendar essas e outras atividades pelo link do nosso parceiro no local, a Civitatis. Clique aqui e saiba mais sobre diversas atrações no país.

Vale a pena contratar guia?

Nós recomendamos sim visitar o país com um guia credenciado. A experiência será muito mais enriquecedora, pois a maior parte das atrações turísticas não possuem painéis explicativos ou áudio guias. Dessa forma, um guia será imprescindível para diversos locais.

Guia Civitatis em Marrakesh
Guia Civitatis em Marrakesh.

Nós tivemos uma experiência maravilhosa com a Aziza Santiago, que representou a Civitatis na ocasião. Ela é uma guia experiente, expert em assuntos de filosofia e cultura marroquina e super agradável companhia. Aziza é marroquina e fala português fluentemente, assim como outras quatro línguas.

Qual a melhor época para viajar pelo Marrocos?

Cada região do país tem um clima diferente. Mas de modo geral, as estações com clima mais ameno são as melhores para viajar. É importante considerar isso na hora de organizar uma viagem ao Marrocos.

Nos meses de verão (junho a agosto) o calor é intenso, deixando os dias quase insuportáveis. Às vezes, alguns passeios para o Deserto do Saara são cancelados. No entanto, é uma época de aproveitar a costa, com as praias lotadas de turistas. Essaouira vive seu auge nesses meses.

Nos meses de inverno (novembro a fevereiro), os dias são de temperaturas amenas. Recomendamos um agasalho de inverno na mochila, pois pode ser necessário. Nestes meses, subir as Montanhas do Atlas pode ser bastante frio e pode chover bastante no norte do país. Nós visitamos no final de janeiro e o clima estava maravilhoso, sem muitos turistas.

Mas a melhor época para viajar são as estações intermediárias: Primavera e Outono. Os campos estão mais verdes, o clima é super agradável, as cidades não estão demasiadamente cheias e os preços baixam um pouco. Nesses meses qualquer cidade será um destino acertado.

Ramadan

O Ramadan é o nono mês do Calendário Islâmico, um período sagrado de jejum e orações. Apesar disso, as atividades turísticas permanecem. Só é recomendado ter uma empatia com os residentes e não ostentar na alimentação e nas atividades restritivas.

Como chegar ao Marrocos e passagens internas

Os principais pontos de entrada e saída do país estão nas cidades com os maiores Aeroportos Internacionais (Marrakech-Ménara, Casablanca, Rabat-Salé e Fez-Sais) e Tângier com o Porto Turístico que conecta facilmente com diversos destinos da Europa.

Air France, Royal Air Maroc, Turkish Airlines, Ryanair, EasyJet, KLM, Vueling, Luthfansa, TAP, Iberia e Air Europa são algumas das Companhias Aéreas que atuam no país.

Para as passagens internas, nós viajamos de trem e ônibus e adoramos. Foi uma excelente dica de transporte para organizar uma viagem ao Marrocos. Todos os transportes se apresentaram com muito conforto, limpos e seguros. A maioria era pontual, com chegadas próximas aos centros das cidades, facilitando os deslocamentos com malas. ONCF, Supratours e CTM são companhias muito boas de trem e ônibus do país.

Trem Rabat
Nós dois no trem!

Outra possibilidade é contratar um guia particular, que te leve para todos os destinos em um carro (Grand Taxi ou 4×4 privativo). Dependendo de suas necessidades, pode compensar o custo.

Alugar um carro pode ser cômodo pela liberdade de escolher o destino, mas de modo geral, pelos relatos que coletamos, não compensa o trabalho.

São diversos os golpes nas agências de locação, a burocracia e corrupção na estrada é grande e as estradas comportam deslocamentos somente de dia, já que têm pouca sinalização noturna. E por fim, encontrar um estacionamento na cidade pode ser uma tarefa árdua. É importante considerar isso na hora de organizar uma viagem ao Marrocos.

Onde ficar no Marrocos?

Os melhores lugares de hospedagem são as Riads. Autênticas ou reformadas, são pequenas casas tradicionais nos centros urbanos, que possuem algumas características em comum. Por exemplo, possuem uma arquitetura fechada para o exterior, com um pátio interno ao ar livre, uma fonte de água central, jardins com laranjeiras e quartos em suas laterais.

São pequenos oásis no meio do caos urbano. Por fora normalmente há pouca ou nenhuma propaganda, e ao entrar, o espaço se transforma. É um mix de tranquilidade, privacidade e beleza. Sem dúvida, compensa encontrar uma Riad dentro do seu orçamento e curtir um tratamento diferenciado.

Para reservar sua Riad, utilize os filtros do Booking. Em Marrakech nós escolhemos a Riad Zehar e em Rabat a Riad El Bir. As duas têm o preço mais acessível e estão super bem localizadas dentro das Antigas Medinas.

Essaouira Hotel

Seguro viagem

O Marrocos é um país de sistema hospitalar público que deixa a desejar, e que é conhecido por diversos golpes em turistas desavisados. Dessa forma, nós recomendamos o Seguro Viagem, mesmo que não seja obrigatório no Marrocos.

Nosso parceiro de seguros é o Seguros Promo, que oferece descontos a nossos leitores. Saiba mais sobre como conseguir estes descontos de viagem clicando aqui.

O que levar na mala para o Marrocos?

Preparar uma mala de viagem é sempre um desafio. Para o Marrocos, organizar a mala de viagem é mais um destes desafios! Temos que pensar com antecedência onde iremos, o que visitaremos, regras locais e clima da região para programar tudo. Então aqui vão algumas dicas básicas.

Roupas

Na hora de organizar a sua mala de viagem para o Marrocos, abuse de roupas leves, confortáveis e que cubram ombro e joelhos. Para entrada em algumas atrações, o traje mais conservador é obrigatório, mas para passeios na rua, é só mais respeitoso e evita chamar a atenção. Uma curiosidade: não é costumeiro no Marrocos usar o preto. Roupas coloridas serão muito bem-vindas e lenços e chales são uma excelente pedida.

Calçados

Leve sapatos confortáveis, que aguentem caminhadas longas e o calor. Tênis e chinelo devem estar em sua mala. Uma sandália rasteirinha é também uma boa opção. Não recomendo salto alto, pois as calçadas e ruas podem causar algum acidente.

Higiene

Protetor solar, hidratante, álcool em gel nós usamos bastante. Há lugares em que é necessário levar até papel higiênico, pois os banheiros públicos não têm boa estrutura. Recomendamos ainda levar toalhinhas umedecidas para os passeios de dia, pois as cidades movimentam muita areia e terra, deixando a pele bastante suja.

Medicamentos

É bom organizar uma bolsinha de viagem para o Marrocos com alguns medicamentos essenciais. Para dor de barriga e dor de cabeça não podem faltar. Levamos ainda band-aid, que aliviou os machucados do calcanhar.

É difícil encontrar farmácia nas cidades e muitas vezes elas são homeopáticas, então alguns medicamentos são mais difíceis de encontrar. Se precisar de algo específico, leve desde sua casa e fique tranquilo durante a viagem.

Informações práticas sobre o Marrocos

Documentos e Visto

Não é necessário visto para brasileiros, mas o passaporte precisa de validade mínima de 6 meses.

Trâmites para embarque

Antes de embarcar para o Marrocos, é necessário carimbar seu comprovante de embarque, então chegue com antecedência no aeroporto de origem. Mesmo que não vá despachar bagagem, peça orientações no check-in para ter este carimbo e organizar melhor a sua viagem ao Marrocos.

Leve uma caneta de bolso, pois na entrada do país você deve preencher um formulário de imigração.

Vacina

Não é necessária nenhuma vacina para entrar no país.

Fuso Horário

O fuso horário do Marrocos é o UTC +0, ou seja, a diferença é de 3h para Brasília (UTC -3).

Moeda

A moeda oficial do Marrocos é o Dirham Marroquino (Dirrã). A cotação equivale aproximadamente a:

  • 1 Real = 2,50 Dh
  • 1 Euro = 10,8 Dh
  • 1 Dólar Americano = 9,6 Dh

Língua

A língua oficial é a árabe e a bérbere, mas na rua se escuta bastante o francês. Boa parte dos comerciantes entende o inglês também. E quando fala que é brasileiro, no mínimo sai um “obrigado” ou “Pelé”. 😛

Mapas

Por fim, o acesso a mapas turísticos é reduzido. Recomendamos fazer o download antecipado das cidades que irá visitar e marcar os principais percursos com antecedência. Nos posts sobre as cidades que visitamos, nós compartilhamos alguns mapas com os principais pontos turísticos.

Faça a sua programação e aproveite com segurança o melhor do Marrocos!

Links úteis para a sua viagem

Aqui vai uma lista com alguns links interessantes para te ajudar com a sua viagem. Se tiver dúvida, é só fazer um comentário que eu responto!

Para encontrar um hotel bom e barato, eu uso o Booking.com. Mas eu tenho alguns truques aqui neste post com dicas para economizar na hora de reservar um hotel.

Outra ferramenta legal para encontrar passeios e tours é a Get Your Guide. Essa é uma empresa que seleciona tours em todo o mundo e você pode reservar os passeios com antecedência sem sair de casa. Os preços deles são ótimos e tem muita coisa em Português! Além dessa, eu uso bastante a Tiqets, que tem a vantagem de dar os bilhetes no celular, sem precisar imprimir.

Para quem viaja de carro, aqui vai um post com dicas para alugar um carro pela Europa. A lógica é parecida para outros continentes. Para comparar as tarifas das locadoras, eu uso o site da Rental Cars que já coloca todos os preços juntos e poupa um tempo danado!

Recentemente eu descobri a Seguros Promo para quem precisa cotar seguro de viagens ao redor do mundo. Como o seguro de viagem é obrigatório para muitos lugares, eles dão boas ofertas e 5% de desconto para os leitores do blog se você clicar neste link aqui.


Booking.com