Turim possui mais de 2 mil anos de história. Foi a primeira capital da Itália, em 1861 e foi também residência da Casa de Saboya, a família real italiana nesse período. Atualmente é sede de inúmeros museus e salas de óperas importantes. Turim também se tornou um dos principais pólos econômicos da Europa e hoje é uma das cidades mais industrializadas da Itália. Junto com Milão e Genova, ela forma o famoso “triângulo industrial” e depois de Roma e Milão, é a terceira cidade mais rica do país.

Turim

Turim tem uma grande importância na indústria automobilística, sendo a sede da FIAT e local de produção da Lancia, Alfa Romeo e Masserati. É a sede de grandes clubes de futebol, como o Torino Futebol Clube e Juventus F.C. Abrigou as Olimpíadas de Inverno de 2006 e é também o local onde está guardado o Santo Sudário.

Definitivamente, é uma cidade que merece a visita!

Onde fica Turim no mapa?

Turim é a capital da região de Piemonte, fica no Norte da Itália. É cercada pelos Alpes e bem próxima a Milão. A vista dos Alpes da cidade de Turim é linda, como se a cidade fosse protegida por eles. E a surpresa de avistá-los desde qualquer ponto da cidade é realmente impressionante.

Como chegar em Turim?

Para chegar até Turim de avião desde o Brasil, a forma mais fácil e econômica é pelo Aeroporto de Malpensa (Milão). O aeroporto é conectado por ônibus que fazem esse trajeto e em 1h45 você estará em Turim. Mas a cidade também oferece uma variada gama de linhas e horários de trens, conectando Turim às principais cidades italianas e capitais européias. Ou seja, se você estiver viajando pela Europa ou Itália, considere o trem como uma opção fácil, rápida e barata para chegar até Turim. Você pode cotar e comprar as suas passagens de trem antecipadas aqui.

Se você preferir alugar um carro para viajar pelo país, as rodovias italianas não são nada complicadas. Como turista, com a carteira de motorista válida brasileira + passaporte, você pode dirigir na Itália. Só fique atento aos preços de estacionamento no centro da cidade, que custam aproximadamente 2,50 euros a hora!

O que ver em Turim?

Piazza Castello

Um dos pontos principais da cidade de Turim, a Piazza Castello fica no centro da cidade. Ela abriga dois dos principais palácios que se transformaram em museu: o Palazzo Reale e Palazzo Madama.

Turim

Palazzo Reale

Durante muitos séculos, o centro de Turim foi o coração pulsante do poder político da Casa de Saboya (a família real italiana). Nesse período, diversos palácios foram construídos para demonstrar esse poder. O Palácio Real é um deles e está aberto à visitação.

Turim

É, definitivamente, um local que merece ser visitado para se entender um pouco do que foram os tempos de monarquia em Turim. Ele forma parte do chamado Pólo Real, junto com o palácio Chiablese (que foi a residência de Paolina Bonaparte e a casa natal de Margarita, a primeira rainha da Itália), a Galeria Sabauda (com coleções de obras de arte renascentistas de tirar o fôlego), o Arsenal Real (com uma coleção de armamentos utilizados nas guerras da região), a Biblioteca Real, o Museu Arqueológico, além dos jardins do Palácio.

Separe, pelo menos, umas duas horas e meia para essa visita, pois há muito o que ver e aprender ali.

Palazzo Madama

O Palácio Madama fica também na Piazza Castelo e pode ser visitado. Este é outro local que recomendo fortemente a visita, pois é de uma importância ímpar para a cidade de Turim e Itália. Ele possui inúmeros vestígios romanos, medievais e barrocos. A coleção de arte exposta ali é também de tirar o fôlego.

Turim

Neste Palácio se proclamou o nascimento do reino da Itália e hoje acolhe o Museu Cívico de Arte Antiga, com uma coleção de obras barrocas e renascentistas que só a Itália é capaz de proporcionar.

Este é um museu menor e em uma hora você consegue vê-lo.

Duomo di San Giovanni Batista

A catedral de Turim tem uma um valor muito importante para o catolicismo, pois nela está guardada o famoso Santo Sudário, o manto que cobriu Jesus após a sua morte.

Turim

A catedral foi consagrada em 1505 e o que foi a primeira igreja, que hoje se situa no subsolo, hoje é o Museu Diocesano, que pode ser visitado. Anexo à igreja há a torre do sino de San Adrea. É uma torre de 63 metros de altura, que pode ser subida, onde foram feitas algumas modificações no Século XVIII.

O Santo Sudário em Turim

O Santo Sudário foi levado à Catedral da cidade no ano de 1578 e devido a isso foi necessário criar um lugar seguro e totalmente dedicado à sua conservação. Foi então que Guarino Guarini presenteou à igreja a cúpula barroca que existe até hoje.

Turim Santo Sudário

Apesar de ser a casa do Santo Sudário, um objeto tão valioso para os católicos, essa catedral não é uma das igrejas mais imponentes que você verá na Itália. Ela preserva o seu estilo barroco e o Santo Sudário está guardado perto do altar, de forma super protegida. Não é possível vê-lo, mas é possível ver a sua reprodução logo acima do relicário que o protege.

É muito emocionante poder entrar ali e observar um objeto tão valioso e importante. A energia da catedral é muito especial. Por ser uma igreja não tão grande e movimentada, é possível estar ali por alguns minutos em meditação em frente ao Santo Sudário. Eu tive a sorte de visitá-la na véspera do Natal e confesso que foi uma visita de muita emoção para mim.

Tire uma meia hora para essa visita, independente da sua religião. Você pode apreciar a vista do alto da torre da igreja, visitar o museu no subsolo e contemplar a energia desse objeto sagrado. Te garanto que será especial. 🙂

Museu Egípcio

O Museu Egípicio de Turim é o segundo maior do mundo depois do de Cairo. Foi fundado em 1824 pelo rei Carlos Félix com a compra da coleção de Bernardino Drovetti, formada por 5.628 achados. Para você ter uma idéia da importância desse museu para Torino, Itália e o Mundo, o grande estudioso François Champollion, o decifrador dos hieróglifos, escreveu que “o caminho para Menfis e Tebas passa por Turim”.

Para quem gosta de história antiga, esse museu é imperdível. Ele conta com uma coleção gigantesca de artigos egípcios, incluindo objetos pessoais de faraós, múmias, tumbas e sarcófagos.

Eu me perdi no tempo ali. Era tudo tão impressionante, tão bem cuidado e explicado, que eu fiquei uma manhã inteira lá. Confesso que poderia ter ficado o dia todo, se tivesse mais tempo disponível.

A entrada ao museu te dá direito a um áudio guia e você pode fazer o percurso de 90 ou 150 minutos. Olha, vale a pena cada segundo gasto ali!

Mole Antonelliana e Museu do Cinema

A Mole Antonelliana é o símbolo de Turim e durante muitos anos foi o edifício mais alto da cidade. Ele nasceu como um edifício religioso e não como o Museu do Cinema, como muitos pensam (por ser hoje a sede deste museu). Em 1863 a Comunidade Judaica de Torino se reuniu para que o arquiteto Alessandro Antonelli construísse uma Sinagoga. Mas os fundos levantados não foram suficientes para terminar as complicadas obras deste edifício. Então, a prefeitura de Torino acabou comprando o edifício e finalizando a sua construção.

O edifício possui 167,5m de altura e durante muito tempo foi considerada a mais alta construção de alvenaria da Europa.

Hoje ele abriga o importante Museu Nacional do Cinema, realizado pelo cenógrafo suíço François Confino. É um museu super interessante e interativo, que conta com detalhes a história do surgimento e a evolução do cinema no mundo e na Itália. Ali também você pode subir a torre e ver Turim do alto e ter uma linda vista dos Alpes e da cidade.

Piazza Vittorio

A Praça Vittorio é também uma importante praça em Turim. Ali se concentra uma grande parte da vida noturna da cidade, reunindo jovens e pessoas de todos os tipos em seus diversos bares e restaurantes ao redor da praça.

Dali há uma bela vista para a Ponte Vittorio Emanuele I, que passa sobre o Rio Pó, a igreja da Grande Mãe de Deus e o Monte dei Cappuccini, de onde se tem uma linda vista da cidade e dos Alpes ao redor.

Parque e Castelo Valentino

Seguindo pelo rio Pó, o rio que corta Turim, você chegará ao Parque Valentino, um delicioso parque à beira do rio, que é bem movimentado em dias de calor. Ali também está o Castelo Valentino, que hoje se converteu na Faculdade de Arquitetura do Politécnico de Turim e que também merece a visita.

Turim

Museu do Juventus

Para os amantes de futebol, há o museu do Juventus, que está aberto à visitação e conta a história e trajetória do time desde a sua existência. Eu confesso que não sou muito fã de futebol, então acabei não conhecendo esse museu. Mas sei que ele é bem famoso e, para quem curte, vale a visita!

Museu do Automóvel

Turim tem uma importância única na Itália, pois foi ali que a FIAT foi fundada e durante muitos anos a economia local e do país foi muito impulsionada pela indústria automobilística.

O museu do automóvel conta como foi o surgimento dessa indústria no país, assim como o desenvolvimento dos modelos de carros italianos. É um museu imperdível para quem gosta de carros, pois ele é também interativo e você pode até simular uma corrida num F1. Eu também não fui nesse museu, mas estou recomendando porque sei que é um dos queridinhos da cidade.

Eataly

Turim é a casa do Eataly e foi ali que ele surgiu para depois conquistar o mundo!

O primeiro Eataly segue funcionando até hoje e você não pode deixar de provar o agnoloti del plin, um típico prato piemontese que é um dos carro chefes de lá.

Economize com o Cartão Turim

Quando fui para Turim, eu comprei um cartão de turismo válido por 3 dias. Ele também me dava direito a entrar em TODOS os museus da cidade + usar o transporte público por um preço único. Sinceramente, esse foi o melhor custo benefício da viagem! Eu fiz uma mega maratona de museus e gastei quase nada!

Turim

A entrada de cada museu custa por volta de 10 euros. Esse cartão te dá a opção de 2 ou 3 dias inteiros de visitas aos museus da cidade, de forma ilimitada. Ele é de fácil uso e o preço é muito econômico. Olha, uma super dica pra você aproveitar o máximo da cidade, pagando o mínimo. Você pode comprá-lo aqui.

Onde se hospedar em Turim?

Turim não é uma cidade muito grande. Se você estiver bem localizado, quase não precisará de transporte público.

O ideal é se hospedar no centro, perto da Piazza Castelo ou Vitorio, de onde você poderá aproveitar quase todas as principais atrações à pé. Você pode reservar um Airbnb ou hotel, ficando sempre atento à localização do mesmo.

Nossa recomendação de um bom hotel, com um bom custo benefício é o Hotel Urbani. Ele tem bons reviews e bom preço. Está também super bem localizado, o que facilita muito na hora de fazer turismo pela cidade.

Hotel Turim

Endereço: Via Saluzzo 7, San Salvario Valentino, 10125 Turim, Itália

Reserve aqui o Hotel Urbani em Turim, com cancelmaneto grátis pelo site do booking.com.

Quanto custa viajar para Turim?

A Itália não é um país caro e, comparada a Roma ou Milão, Turim é uma cidade barata.

Os restaurantes geralmente oferecem opções de menus especiais no almoço, incluindo bebida (que pode ser vinho, inclusive) café ou sobremesa. Esse menu sai por volta de 10 euros. Os famosos aperitivos (drinks) que são tomados geralmente no Happy Hour, também costumam ter descontos no fim do dia e eles vêm acompanhados de petiscos. Dependendo do bar, os drinks podem custar de 5 a 8 euros, incluindo os petiscos. Se você não sabe o que é um aperitivo, aqui tem um post explicando como funcionam.

Turim

No jantar não é tão comum ter preços especiais, mas os preços são bem convidativos. Um prato custa em média de 8 a 14 euros e uma taça de vinho da casa, entre 4 e 5 euros.

Transporte em Turim:

O transporte público é de fácil acesso e a cidade tem metrôs com linhas que interligam os pontos principais, além dos ônibus. O valor do bilhete é 1,50 euros, e dura por 90 minutos. Ele deve ser comprado previamente nas estações de metrô ou tabacarias e bancas de revistas da cidade.

Não existe cobrador de ônibus na Itália. Então, ao andar de ônibus você pode dar uma de espertinho e não validar o seu bilhete. Mas se for pego por um fiscal, se prepare para desembolsar uma boa multa! Para evitar problemas, garanta o seu bilhete com antecedência e nunca se esqueça de validá-lo ao entrar no transporte público.

Links úteis para viajar pela Itália

Aqui vai uma lista com alguns links interessantes para te ajudar com a sua viagem pela Itália. E se pintar alguma dúvida, já sabe, mande uma mensagem aqui no blog que será um prazer te responder!

Antes de mais nada, veja alguns roteiros interessantes escritos para quem vai pra Itália:

Além destes roteiros, aqui vai uma lista com dicas de algumas cidades:

Claro que tem muito mais posts, então para ler todos os posts sobre a Itália, é só clicar aqui neste link.

Se você vai viajar de carro pela Itália, talvez valha a pena dar uma lida neste post com dicas para alugar um carro pela Europa. Lembre-se de que o trânsito na Itália é meio nervoso e talvez seja prudente olhar com antecedência as tarifas das locadoras e comparar seguros, preços e condições. Sugiro sempre comparar pelo site da Rental Cars que já coloca todas as locadoras de uma vez juntas.

Recentemente eu descobri a Seguros Promo para quem precisa cotar seguro de viagens ao redor do mundo. Achei os preços deles ótimos e eles dão 5% de desconto para os leitores do blog se você fizer o seguro através deste link aqui.

Procurar um hotel na Itália pode ser meio complicado, aqui vai uma lista com as melhores opções de hotéis para ficar em algumas cidades italianas:

Se ainda assim precisa de ajuda, eu fiz este post com algumas dicas para economizar na hora de reservar um hotel. Eu sempre recomendo o uso do Booking.com como ferramenta para comparar tarifas e reservar as melhores ofertas.

Outra ferramenta legal para encontrar passeios e tours é a Get Your Guide. Essa é uma empresa que seleciona tours em todo o mundo e você pode reservar os passeios com antecedência sem sair de casa. Os preços deles são ótimos e tem muita coisa em Português, como por exemplo, este tour completo do Vaticano.

Finalmente, quem estiver viajando pela Itália, não pode perder a oportunidade de comer um “Aperitivo“, que é tipo a nossa "happy hour" mas com comida grátis inclusa - ou quase grátis. E claro, ninguém pode deixar de provar a pizza na Itália, né?