Quem uma sugestão de rota na Úmbria, na Itália? Este texto é a continuação das dicas de uma amiga e leitora que conhece a Itália como poucos e esteve na região da Úmbria, o coração verde da Itália! Ela contou dicas preciosas sobre esta região, e hoje dividimos aqui com vocês cada detalhe desta super viagem! A Úmbria é esta região pouco explorada no interior da Itália, que fica pertinho da tão disputada Toscana. É bacana conhecer este lado da Itália pelo fato de preservar mais da cultura local que outras cidades já saturadas pelo turismo italiano, como por exemplo, Florença. Entre as cidades da Úmbria, a Perúgia, capital da região, já foi tema de outro post aqui no blog, neste link aqui. Hoje vamos falar das cidades para fazer um bate e volta a partir de Perúgia: Assis, Gubbio, Castiglione del Lago e Spoleto (siiim, mesmo nome do restaurante!!!)

 Onde fica a Úmbria no mapa?

Fica no coração da Itália, aliás, a região é literalmente conhecida assim! Os italianos chamama a Úmbria de “il cuore verde d´Itália” ou o coração verde da Itália! É que realmente, é muita natureza ao redor, além de muuuuita história, arquitetura milenar, guerras e santos. Ah, Itália!

Como chegar na Úmbria?

A melhor forma de chegar na Úmbria é de avião por Roma e lá, ou pegar um trem para Perúgia, a capital, ou alugar um carro e chegar lá dirigindo. Se você for de trem, entre no site www.trenitalia.com e pesquise os bilhetes ali diretamente. Outros sites acabam revendendo bilhetes a preços maiores, portanto, não recomendo a utilização de outras empresas que não a trenitália. Se for de carro, uma opção legal é buscar carros pelo site rentalcars.com. Este site é um parceiro do blog, por isso eu recomendo! E se você alugar um carro através dos links desta página, vai ajudar o blog sem pagar nada a mais por isso! 🙂

Para chegar em cada uma das cidades abaixo (todas na região da Úmbria) você pode, a partir de Perúgia, ir de ônibus intermunicipal ou se você estiver de carro, ir com o próprio carro, elas ficam bem pertinho e Perúgia e é fácil fazer o bate e volta! Prepare-se para conhecer a Úmbria com os olhos de um expert:

  1. ASSIS

Este é um passeio que não se pode perder, principalmente para quem conhece a história de São Francisco de Assis. É um passeio histórico e de fé, independentemente de sua religião, e o lugar é lindo, parece cidade cenográfica! Assis fica situada a cerca de uma hora de distância de ônibus da capital Perúgia. DICA: em Perúgia, compre os bilhetes de ida e de volta. Saindo de Perúgia no ônibus das 09h30 da manhã, chega-se em Assis num horário excelente para uma visita tranquila de bate e volta. Quem quiser, pode contratar um guia particular para fazer um tour a pé pelas ruas de Assis (em inglês). Informações sobre o tour a pé em Assis aqui.

Imagen

Basílica de São Francisco de Assis

É a principal atração da cidade, a Basílica é composta da Igreja Superior e da Igreja Inferior. É belíssima, estonteante! Há pouco tempo atrás, devido a fortes terremotos na região, esta Basília sofreu fortes danos, mas o restauro de hoje é surpreendente, vale a pena verificar.

Aproveite para passear na cidade e conhecer as praças, palácios, igrejas de Assis. Conheça a Chiesa Nuova, onde ficava a casa paterna de Francisco. Caminhe pela Piazza del Comune, admire o Palazzo del Capitano del Popolo (Palazzo dei Priori), a Torre Civica del Popolo e o antigo Tempio dei Minerva, uma construção do fim da Era Romana, transformada, em 1.539, na Chiesa di Santa Maria Sopra Minerva (hoje consagrada a San Filippo Neri), além da belíssima Fontana dei Tre Leoni (do Século XVI).

Por fim, desça a Corso Mazzini, para conhecer a também belíssima Basilica di Santa Chiara (onde está enterrada Santa Clara, aliada de São Francisco).

2. GUBBIO

Gubbio é uma cidade medieval na Úmbria, que fica distante de Perúgia cerca de 1 hora e 10 minutos, sempre utilizando o serviço de ônibus intermunicipais. A cidade possui belíssimas igrejas e uma arquitetura preciosa.

Festa dei Ceri

No dia 15 de Maio ocorre a mais importante festa de Gubbio: a “Festa dei Ceri”, com a “Corsa dei Ceri” (Festa das Velas com a Corrida das Velas). Alguns estudiosos a citam como uma festa pagã, em honra à Deusa Cerere; outros dizem que sua origem vem de 1.154, para festejarem a vitória de Gubbio contra onze outras cidades, que eram aliadas entre si. Mas a hipótese mais aceita pela população da cidade é aquela ligada ao bispo Ubaldo Badassini, que interveio na batalha contra Perúgia e aliados, dando a vitória a Gubbio.

As “velas” são três estruturas enormes de madeira e têm, no alto, as imagens de San Giorgio, Sant’Antonio Abate e Sant’Ubaldo. Pesam cerca de 300 a 400 Kg cada uma e são montadas numa estrutura em forma de “H”, conduzidas por dez homens (com revezamento, é claro!). Estes homens carregam as imagens nos ombros enquanto fazem uma louca corrida em subida pelas vias estreitas da cidade, em direção à Basilica di Sant’Ubaldo!

A cidade inteira se envolve na festa e é um belíssimo espetáculo! No período das comemorações da Festa dei Ceri, a cidade é toda ornamentada com bandeiras e estandartes em cores vermelho e azul, vermelho e preto e vermelho e amarelo.  Na Corsa dei Ceri, as pessoas se vestem com calças brancas, faixas vermelhas na cintura e camisas amarelas, de Sant’Ubaldo, azuis, de San Giorgio, e negras, de Sant’Antonio Abate.

Por causa deste festival, a cidade ficou conhecida como a cidade dos loucos! Tem que ser mesmo muito louco para correr, ruelas acima, com tanto peso nos ombros… Existe até um “certificado de loucos” (Patente dei Matti), conferido aos malucos que dão três voltas correndo em torno da Fontana dei Matti (fonte dos loucos), cujo nome verdadeiro é Fontana del Bergello. Mas esta “corrida” tem que ser no dia 15 de Maio e, obrigatoriamente, tem que ser testemunhada por um alegre habitante de Gubbio!

Fontana dei Matti

A fama desta Fonte se deve ao fato da água da fonte, num período longínquo, ter sido contaminada por substância química altamente tóxica, que poderia explicar a “loucura” da cidade. Lendas…

Outras Atrações

Além da festa, entre as atrações turísticas de Gubbio estão a Catedral (Duomo), que data do Século XIII, fica na Via Federico da Montefeltro, é consagrada aos Santos Mártires Mariano e Giacomo. Na Catedral encontra-se o Museu Diocesano. A Catedral está localizada na panorâmica Piazza Grande, onde também está o Palazzo dei Consoli (símbolo da cidade), em estilo gótico. No seu interior está o Museo Comunale.

À frente da Catedral encontra-se o Palazzo Ducale (do Século XIV). Não se pode deixar de ver a Casa di Sant’Ubaldo, uma antiga torre onde habitava o santo padroeiro da cidade.

Logge dei Tiratori (Galeria dos Tecelões) – é uma construção do Século XIV, onde se lavava a lã que, depois, secava à sombra. Chegando de ônibus a Gubbio, esta galeria é a primeira visão que se tem, descendo na praça. Acima da Logge dei Tiratori, se tem a visão do Palazzo dei Consoli e demais construções medievais.

À sua esquerda se tem acesso à Piazza dei Quaranta Martini, onde está a imponente Chiesa di San Francesco (construção do Século XIII e restaurada no Século XVIII).

Imagen

3. CASTIGLIONE DEL LAGO

Partindo de Perúgia, de ônibus intermunicipal, chega-se à Castiglione em cerca de 1 hora e 15 minutos.
A cidade fica à beira do Lago Trasimen, o quarto maior lago da Itália. Indo de ônibus, tem-se uma visão deslumbrante, pois o ponto de chegada é na Piazza Dante Alighieri, com uma escadaria larga para subir (coisa suave, sem receios!) e já se deslumbra a torre da igreja, a torre do castelo e muito mais.

Atrações Turísticas

Passando pela Porta Senese, se tem acesso à Via Vittorio Emanuele e Antica Via del Mercato até a Piazza Mazzini (antiga Piazzetta Umberto I) onde está uma fonte (no lugar do antigo poço cívico) e a Torre com o relógio. No caminho até lá, passa-se pela charmosa Chiesa di Santa Maria Maddalena (vale à pena entrar, pois é belíssima!).

Seguindo, passa-se pela Piazza Cesare Caporali, a Chiesa di San Domenico e se chega à Piazza Antonio Gramsci, onde está o Palazzo della Corgna (que é o Palazzo Ducale), construção de 1.563, a mando de Ascanio della Corgna e atualmente é a sede do governo da cidade.

O Palazzo della Corgna deve ser explorado, pois vários de seus salões são abertos para visitação (com ingresso pago, mas barato), onde se pode apreciar afrescos nas paredes e tetos belamente decorados.

De um dos salões se tem acesso ao caminho coberto que leva à Rocca del Leone, uma fortificação. Como o Palazzo e a Rocca estão à beira do Lago Trasimeno, do alto das muralhas da Rocca, se tem um vista deslumbrante do lago e de Castiglione, que se mostra como uma encantadora cidade medieval.

Na hora do almoço, o prêmio é ir direto ao Ristorante Paprika, um ambiente aconchegante e sóbrio, na Via Vittorio Emanuele, 107, onde o atendimento é ótimo e a comida… DELICIOSA!

4. SPOLETO

Spoleto merece uma pernoite, porque em termos de História e arquitetura, a cidade tem muito para apresentar. Na nossa viagem, pegamos um trem para Spoleto, fazendo baldeação em Foligno. Viagem bem tranquila, onde também tem a opção de contratar um guia privado para passeios pela cidade, informações aqui.

Atrações Turísticas

Em todo o centro histórico de Spoleto existem muitas atrações maravilhosas: Piazza della Libertà, Piazza Fontana, Palazzo Mauri, Teatro Caio Melisso, Chiesa di Sant’Eufemia, e muito mais.

Spoleto tem também uma parte da cidade em nível mais baixo, podendo se chegar lá através de vielas e escadarias (de pequenos e baixos degraus), numa descida sem fim e descobrindo-se mil outros monumentos, igrejas, edificações e praças. Na parte baixa da cidade, dentre outros pontos de destaque, estão a Piazza Garibaldi, a Piazza della Vittoria e a Basilica di San Gregorio Maggiore. Na hora de subir para o centro histórico… use as escadas rolantes! Sim, isto mesmo! Vá pelas modernas escadas rolantes, inauguradas em 2.008, que ligam a parte baixa à Rocca Albornoziana.

Imagen

 História de Spoleto

Para quem é apaixonado por História, esta cidade é um presente, pois convida a pesquisar sobre suas construções de diversas eras. Basta citar, como exemplo, a “Casa Romana de Vespaia Polla” (Século I). Vespaia era a mãe do Imperador Vespasiano.  Em cima da Casa Romana foi edificado o Palazzo Comunale (Século XIII), atual sede do governo da cidade. Mais adiante, a situação se repete, pois, lado a lado, estão o Arco Druso (do ano 23. d.C.) e a Cripta di Sant’Isacco (que viveu no Século VI).

Quando, em período de modernização, decidiram elevar o nível das ruas, o Arco ficou com parte abaixo do novo nível e, sobre a igrejinha onde fica a cripta, foi edificada uma nova igreja, a Chiesa di Sant’Ansano (do Século XVIII). A cripta é acessada por uma pequena escada dentro da igreja mais nova. Na cripta estão partes de afrescos dos Séculos XI e XII. Na Piazza del Mercato existe uma fonte (Fonte di Piazza), construída na fachada de uma ex-chiesa (igreja que já não há). Você olhando, logo identifica a fachada do antigo templo. A partir da Piazza del Mercato, siga pelas belas ruelas e vá conhecer o Duomo di Spoleto (Cattedrale di Santa Maria Assunta), do Século XI, e se entregue à admiração de seu interior e riquíssimo acervo.

Seguindo o Giro della Rocca, você pode chegar à Rocca Albornoziana, uma enorme fortaleza papal do Século XIV, onde, atualmente, localiza-se uma importante galeria e museu. Lá você vai se deparar com a Piazza Campello, onde está a Fontana del Mascherone e o acesso à Via del Ponte. Esta via leva à Ponte delle Torri, de onde se tem uma vista maravilhosa da cidade e dos verdes campos ao redor.

A Ponte delle Torri é uma magnífica obra de engenharia, construída sobre um aqueduto do Século XIV. Esta ponte se ergue a 82 metros do chão e tem uma extensão de 230 metros. Ela liga o caminho da Rocca à uma trilha que leva à Strada di Monteluco (cidade vizinha) e da ponte, pode-se ver as defesas da Fortaleza Albornoziana.

A população local de Spoleto é de uma simpatia conquistadora e a culinária é inesquecível! Se você quiser surpreender seu paladar e provar uma boa lasanha, não deixe de ir na “Trattoria del Festival”, na via Brignone, 5, a 50 metros do Arco di Druso e da Piazza della Libertà. Ou tente ali mesmo um excelente spaguetti caseiro ao molho de funghi, com tartufo nero ralado por cima! E se ainda der para pensar em sobremesa, peça uma fatia de “Crescionda” e conheça uma verdadeira explosão de sabores e texturas!

Outro lugar onde se come muito bem, num ambiente também acolhedor e tranquilo é na “Osteria Al Bacco Felice”, na Via Aurelio Saffi, 24, bem próxima ao Duomo da cidade. Comida ótima, preço justo.

Festival dei due Mondi

Spoleto é  também famosa pelo Festival dei Due Mondi, uma manifestação internacional de música, arte, cultura e espetáculos. Em 2015 ocorrerá de 26 de junho a 12 de julho, e é uma linda oportunidade de apreciar a cidade e a região com um pouco de cultura local.

Imagen

Onde dormir na Úmbria?

A melhor cidade para dormir na Úmbria é Spoleto. Em Spoleto a indicação de hospedagem é o Hotel dei Duchi, um 4 Estrelas excelente e a preço super em conta. E a localização é maravilhosa! O hotel fica bem ao lado do Teatro Romano (do Século I) e do Museu de Arqueologia.)

Hotel dei Duchi
Endereço: Viale Giacomo Matteotti, 4
Reserve pelo Booking.com

Imagen

Últimas dicas sobre a Úmbria

Na Úmbria também merecem uma agradável visita, cidades como Orvieto, Spello, Todi, Terni e Deruta. Você pode mesclar uma viagem entre Úmbria e Toscana, já que ambas as regiões estão bem pertinho e dá para conhecer os vinhedos de um lado com as cidades medievais de outro. Se for esta a idéia, reserve uns 10 dias para ir apreciando cada cantinho como se você um morador local, adoro este tipo de viagem!

A melhor época para ir é na primavera, quando as flores enfeitam as sacadas e o sol brilha, mas não mata de calor! E fora isso, não é alta temporada, o que proporciona uma viagem muito mais tranquila e menos muvucada como no verão!

Links úteis para viajar pela Itália

Aqui vai uma lista com alguns links interessantes para te ajudar com a sua viagem pela Itália. E se pintar alguma dúvida, já sabe, mande uma mensagem aqui no blog que será um prazer te responder!

Antes de mais nada, veja alguns roteiros interessantes escritos para quem vai pra Itália:

Além destes roteiros, aqui vai uma lista com dicas de algumas cidades:

Claro que tem muito mais posts, então para ler todos os posts sobre a Itália, é só clicar aqui neste link.

Se você vai viajar de carro pela Itália, talvez valha a pena dar uma lida neste post com dicas para alugar um carro pela Europa. Lembre-se de que o trânsito na Itália é meio nervoso e talvez seja prudente olhar com antecedência as tarifas das locadoras e comparar seguros, preços e condições. Sugiro sempre comparar pelo site da Rental Cars que já coloca todas as locadoras de uma vez juntas.

Recentemente eu descobri a Seguros Promo para quem precisa cotar seguro de viagens ao redor do mundo. Achei os preços deles ótimos e eles dão 5% de desconto para os leitores do blog se você fizer o seguro através deste link aqui.

Procurar um hotel na Itália pode ser meio complicado, aqui vai uma lista com as melhores opções de hotéis para ficar em algumas cidades italianas:

Se ainda assim precisa de ajuda, eu fiz este post com algumas dicas para economizar na hora de reservar um hotel. Eu sempre recomendo o uso do Booking.com como ferramenta para comparar tarifas e reservar as melhores ofertas.

Outra ferramenta legal para encontrar passeios e tours é a Get Your Guide. Essa é uma empresa que seleciona tours em todo o mundo e você pode reservar os passeios com antecedência sem sair de casa. Os preços deles são ótimos e tem muita coisa em Português, como por exemplo, este tour completo do Vaticano.

Finalmente, quem estiver viajando pela Itália, não pode perder a oportunidade de comer um “Aperitivo“, que é tipo a nossa "happy hour" mas com comida grátis inclusa - ou quase grátis. E claro, ninguém pode deixar de provar a pizza na Itália, né?