Já sabe o que fazer em Courmayeur? Esse pedaço da Itália que mais parece a Suíça promete ser uma experiência inesquecível. Entre as coisas para se fazer em Courmayeur, uma das minhas atividades preferidas é entender as particularidades culturais da região e conhecer a vida cotidiana da cidade, que nada se parece com aquela vida típica da Itália do sul! A região do Vale da Aosta está no começo dos Alpes e possui arquitetura e paisagem típicas da Suíça, com a vantagem de ter a comida e os preços da Itália! 😛 Em todo o Vale da Aosta, Courmayeur é a cidade onde mais se recomenda a visita, você pode aproveitar para curtir um friozinho, brincar com a neve e arriscar fazer um boneco de neve! 😀

courmayeur

Onde fica Courmayeur no mapa?

Fica perto da fronteira entre a Suíça, a Itália e a França, onde está o famoso Mont Blanc (descobri há pouco que o Mont Blanc é a maior montanha da europa ocidental -são 4.800 metros) ! Estive ali uma vez pelo lado francês, em Chamonix, e desta vez fui pelo lado italiano. AMEI ambos os lados. Só que o lado italiano tem a vantagem que é a comida – já volto a falar disso! Courmayeur se localiza no Vale da Aosta, cuja capital é Aosta, um lugar meio fora da rota para quem vai visitar a Itália. Fica aproximadamente a 1h30 de distância de Torino, que dá pra fazer de base para um bate e volta.

Como chegar em Courmayeur?

Nós chegamos de carro, e acredito ser a forma mais fácil de chegar até lá. Nós alugamos um carro pelo site do Rental Cars, saimos de Gênova na sexta-feira à tarde e chegamos no nosso hotel no fim do dia. Fizemos a base em um hotel simples na saída de Courmayeur para explorar a região e pagar barato! Acho que essa é a principal vantagem de alugar um carro durante a viagem: podemos nos hospedar em locais menos cêntricos e ter a liberdade de nos deslocarmos até os pontos turísticos de carro sem muitos problemas. Saindo de Torino, dá pra fazer o passeio em 1h30 de carro.

O que fazer em Courmayeur?

Esta cidadezinha tem cerca de 3000 habitantes – sério! e possui uma estação de esqui, então no inverno ela lota! Eu fui no final do outono, era comecinho de dezembro, mas a estação já estava aberta para quem gosta de esquiar. Como eu sou uma tábua com esportes de inverno – e de verão também – não faço a menor idéia do que seja esquiar. Portanto, resolvi não entrar nessa furada despreparada – bem diferente de quando estive no Lemone – e fiquei só curtindo a paisagem mesmo. É muito romântico passear por ali! Tem um parque muito fofo, o Parco Bollino, com direito a água congelada e montanhas de neve – onde nós resolvemos criar nosso monstrinho da neve.

courmayeur

courmayeur

E este é o resultado do nosso esforço. Um boneco de neve bem feinho, desenhado por quem viu a neve pela primeira vez na vida há pouquíssimo tempo hahaha! Não me culpe, tem até nariz e bracinhos, vai! Uma dica: não brinque com a neve se você não está vestido adequadamente para isso. Foi o aque prendi nessa viagem: use luvas impermeáveis!

Nós passamos somente um dia em Courmayeur, na verdade foi um roteiro nada planejado que nos surpreendeu muito! Um casal de amigos queria passar o dia nas termas que ficam ali pertinho, como eu e meu marido não estávamos muito afim de piscina de água quente, resolvemos dar um pulo em Courmayeur em vez de ir para Aosta – a capital do Vale da Aosta. Foi uma super idéia, porque depois nos disseram que Aosta é uma Erda! (piadinha infame). Brincadeiras à parte, na verdade não sabemos o que tem na capital, ficamos só pelo “paesino” mesmo – paesino é como os italianos chamam as cidadezinhas pequenas que existem por aqui.

courmayeur

O Mont Blanc é a montanha mais alta, rochosa, funciona melhor para escalar do que esquiar. A estação de esqui fica ao lado do Mont Blanc e se tiver um dia bonito você  consegue ver os detalhes da montanha. É de tirar o fôlego.

Para chegar ao topo da montanha desde Courmayeur, existe uma funivia, que parece um bondinho. Pagamos 22 euros por pessoa para ir até Checrouit (a entrada da estação) e depois até o segundo refúgio da montanha Maison Vieille, o que vale muito a pena por que tem a melhor vista. Dá pra entender melhor como funciona a estação de esqui Mont Blanc pelo Site da Estação Courmayeur-Montblanc.

courmayeur

Como nós não fomos esquiar, aproveitamos para tirar umas fotos, brincar com a neve e tomar um café em cada refúgio! Atenção: ali venta muito e não é recomendado ficar muito tempo exposto ao ar livre, pelo frio!!! Exceto se você estiver esquiando, a dica é subir, dar uma voltinha e voltar pra Courmayeur!

courmayeur

Foi muito divertido subir nesta cadeirinha pela primeira vez! Só que os italianos não ligam muito pra segurança, então eu explico: antes de subir, primeiro tire a mochila e fique com a bolsa na frente do corpo. Daí a cadeirinha vai passar e te arrastar, ela não pára! Daí você se senta e baixa a proteção que está levantada sobre a sua cabeça. Pronto. Sim, é assim de simples mas a gente quase leva um susto… melhor evitar surpresas desagradáveis.

No dia seguinte, nós aproveitamos para explorar um pouco a região e seguimos sentido ao Castelo de Savoia, que fica em Gressoney-Saint-Jean, um vilarejo do Vale da Aosta. É um lugar que eu recomendo muito, principalmente se você for na temporada fria. O lugar é lindo, há muita natureza e rende fotos incríveis. Este castelo é hoje uma propriedade privada, mas o acesso para chegar até lá é público! E uma maravilha!

Courmayeur

castelo_savoia5

Onde comer em Courmayeur?

Para comer nós sempre seguimos as dicas do Trip Advisor. Não falha nunca!!! Fomos à “Pizzeria Snack Bar Du Tunnel”, começamos por uma foccacia e o legítimo pão italiano de entrada, daí eu comi esta calzone gordíssima que era espetacular (@helenoca minha nutri, não brigue comigo!) e o maridão pediu uma “pasta alla carbonara” que também era divina. Vinho do vall d’aosta della casa – vinho sem marca, produzido por vinhedos locais – e tudo por 18 euros (os dois) ! Recomendadíssimo!!!

Onde ficar em Courmayeur?

Já falei que a gente escolheu um lugar um pouco mais afastado do centro em função dos preços, mas a escolha valeu a pena! Nossa escolha foi o Hotel Les Jumeaux, um hotel simples com bom café da manhã e uma cama e chuveiros decentemente quentinhos para passar a noite. Para quem só pensa em dormir no hotel e nada mais, é uma excelente opção.

Hotel Les Jumeaux

Endereço: Strada Regionale, 35 / Via delle Volpi (Funivia), 11013 Courmayeur, Itália

Reserve pelo Booking.com

22414759

Links úteis para viajar pela Itália

Aqui vai uma lista com alguns links interessantes para te ajudar com a sua viagem pela Itália. E se pintar alguma dúvida, já sabe, mande uma mensagem aqui no blog que será um prazer te responder!

Antes de mais nada, veja alguns roteiros interessantes escritos para quem vai pra Itália:

Além destes roteiros, aqui vai uma lista com dicas de algumas cidades:

Claro que tem muito mais posts, então para ler todos os posts sobre a Itália, é só clicar aqui neste link.

Se você vai viajar de carro pela Itália, talvez valha a pena dar uma lida neste post com dicas para alugar um carro pela Europa. Lembre-se de que o trânsito na Itália é meio nervoso e talvez seja prudente olhar com antecedência as tarifas das locadoras e comparar seguros, preços e condições. Sugiro sempre comparar pelo site da Rental Cars que já coloca todas as locadoras de uma vez juntas.

Recentemente eu descobri a Seguros Promo para quem precisa cotar seguro de viagens ao redor do mundo. Achei os preços deles ótimos e eles dão 5% de desconto para os leitores do blog se você fizer o seguro através deste link aqui.

Procurar um hotel na Itália pode ser meio complicado, aqui vai uma lista com as melhores opções de hotéis para ficar em algumas cidades italianas:

Se ainda assim precisa de ajuda, eu fiz este post com algumas dicas para economizar na hora de reservar um hotel. Eu sempre recomendo o uso do Booking.com como ferramenta para comparar tarifas e reservar as melhores ofertas.

Outra ferramenta legal para encontrar passeios e tours é a Get Your Guide. Essa é uma empresa que seleciona tours em todo o mundo e você pode reservar os passeios com antecedência sem sair de casa. Os preços deles são ótimos e tem muita coisa em Português, como por exemplo, este tour completo do Vaticano.

Finalmente, quem estiver viajando pela Itália, não pode perder a oportunidade de comer um “Aperitivo“, que é tipo a nossa "happy hour" mas com comida grátis inclusa - ou quase grátis. E claro, ninguém pode deixar de provar a pizza na Itália, né?