Uma surpresa gostosa de conhecer na região da Emília Romana é a encantadora cidade de Bolonha! Por gostosa eu me refiro à comida (é claro) mas também à cidade em si, que é um charme por seu centro histórico separadinho e redondinho, por sua arquitetura medieval toda em tons de marrom (eu ia falar ocre, mas me solidarizei com o público masculino) e pela simpatia dos moradores da cidade. Bolonha é a minha nova queridinha da vez, isso porque morro de amores pela Bella Italia! Fala sério, qual outro país no mundo mistura história, arquitetura, arte, vinho e pizza num único lugar?! <3 Itália!

Eu visitei Bolonha sem a intenção de fazer um post sobre a cidade, já que o propósito da minha visita foi puramente burocrático. Mas quando cheguei lá me surpreendi com as ruelas minúsculas entre um e outro mercado colorido. Daí tem as cantinas, que são uma porta aberta para a gula e a comilança generalizadas. Fora a Catedral, uma coisa de louco,ela é toda recortada, vai lendo que você entende! Entre os italianos, Bolonha recebe três apelidos carinhosos: la dotta (a culta), la rossa (a vermelha) e la grassa (a gorda!). Isso porque lá é a terra da cultura, da arquitetura em tons de terra e da culinária mais apreciada na Itália.

Bom, com tudo isso junto eu não podia deixar de fora Bolonha, e se você puder incluir esta pequena no seu passeio, faça isso também! Garanto que como eu, você também irá se surpreender!

Como chegar em Bolonha?

Bolonha ainda é localizada no que se considera norte da Itália, fica bem no meio do triângulo Milão-Florença-Veneza. Ela é bem conectada por trens de toda a Itália, também tem um aeroporto pequeno, com algumas rotas dentro da Europa. Se você estiver de carro, assegure-se de que existirá um GPS com você. E lembre-se que dirigir na Itália não é tarefa fácil.

Se eu puder te dar um conselho, vá de trem, desde Milão. A rota Milão-Bolonha é super bonita e você pode pegar um trem Freccia Rossa que é o trem de alta velocidade, que é animal! Além de ser mais confortável que os trens normais da Itália, o Freccia Rossa tem wifi, e faz a rota rapidinho! A viagem entre Milão e Bolonha no Freccia Rossa dura 1 hora. Se você comprar com antecência, pode ser que saia barato! Eu paguei 16 euros cada trajeto, um ótimo preço para este padrão de trens. Para comprar o bilhete, use o site www.trenitalia.it.

Aconselho incluir Milão nesta rota por ser a cidade com o maior número de aeroportos mais perto de Bolonha. Então você pode chegar de avião por Milão e pegar um trem até Bolonha depois. Se decidir chegar de avião em Bolonha, cuide os preços, que no meu caso custava literalmente 7 vezes mais caro que o custo da viagem até Milão! Vale a pena checar os preços só por via das dúvidas, né.

Onde fica Bolonha no mapa?

Centro-norte da Itália, bem no meio do triângulo Milão-Florença-Veneza.

Imagen

 Você pode pensar em um roteiro de Milão para Bolonha. O melhor jeito de viajar para lá é usando o trem Freccia Rossa, que dura 1 hora.

Imagen

 O que fazer em Bolonha?

Bolonha não é muito grande, portanto, você pode separar uns 2 ou 3 dias para conhecer a cidade. Tem uma vantagem que o centro histórico é redondo, e tudo estará por perto num raio de 3 km. Você vai conseguir visitar quase tudo em um dia, e pode usar o outro para conhecer o que faltou. Se você for daqueles viajantes que gostam de fazer tudo num passo tranquilo, daí reserve 3 dias em Bolonha, mas só se você fizer questão de ir devagar meeesmo! Ou se você quiser fazer um dia de hiking pelos morros nas rotas menos turísticas, daí pode tirar 3 dias também. Quem gosta de passeio com guia de turismo, tem a opção de conhecer Bolonha com guia particular, aqui neste link tem mais informações.

O centro histórico tem algumas das mais famosas atrações, as principais são: Piazza Maggiore, Piazza del Nettuno, Fontana di Nettuno, Basílica di San Petrônio, Torre Asinelli e Torre Garisenda. Dá pra conhecer isso em um dia, num passo beeem tranquilo. Você também pode dar uma volta pela via Ugo Bassi, que além de ter algumas lojinhas legais, é um dos exemplos de vias cobertas lindinhas que tem por lá. Descobri também que ali perto estão as fábricas da Ferrari, Ducati e Lamborghini e há um tour saindo de Bolonha que faz a visita por lá! Para quem gosta de carros, é um passeio legal, informações aqui.

Piazza Maggiore: La dotta

É a praça central da cidade de Bolonha, lá estão quase todas as atrações que eu citei lá em cima. A Basílica di San Petrônio, a Piazza del Nettuno, a Fontana di Nettuno, além dos Palazzo dei Notai, Palazzo d’Accursio, Palazzo del Podestà e Palazzo dei Bianchi, que não foram citados no começo! Essa praça é tão linda que você vai querer passar horas a fio observando os transeuntes e habitantes da cidade por ali. É lá que está a Basílica de São Petrônio, que, como havia dito lá em cima, é de fato uma construção recortada. Isso porque o projeto, do século 14, se tonrou quase impossível de concluir, e no século 16 decidiram improvisar a construção da basílica, de modo que ela fosse finalmente inaugurada. Assim os materiais com as quais se terminaram a construção são completamente diferentes dos inicialmente utilizados, de modo que uma verdadeira linha divisória se observa em toda a igreja. interessante é ver que por dentro pouca coisa é influenciada pelo exterior da basília! Recomendo a visita!

As “torres gêmeas” da idade média: La rossa

As torres de Bolonha são parte do espetáculo arquitetônico da cidade. Antigamente havia mais de 100 torres na cidade, cada uma construída por uma família poderosa, que queria mostrar aos habitantes locais o tamanho de sua riqueza. Hoje em dia pouco mais de 20 torres permanecem em pé, e as torres Asinelli e Garisenda são duas delas. A torre Asinelli foi construída em 1109 é a mais alta, com quase 100 metros de altura e cerca de 500 degraus!!! Para subir lá, prepare suas pernitchas! Mas o visual lá de cima é tão lindo que vale muito a pena o esforço. Já a outra torre, a Garisenda, situada justo ao lado, é bem mais baixa, mas o charme é que esta é uma torre torta! Ela é tortinha, como a torre de Pisa! Mas igualmente impressionante, já que esta também foi construída na mesma época. A diferença é que esta torre não permite a entrada.

Bolonhesa: la grassa

A comida é sem dúvida uma atração à parte e fora da rota turística por ser autentica, simples e fonte de inspiração para todos os outros pratos italianos. Para se ter uma idéia do quanto a comida é valorizada em Bolonha, os próprios italianos buscam ir à cidade para aproveitar os achados culinários e gastronômicos de lá. O tal Parmiggiano Reggiano original é de lá. Obviamente, também está o tagliatele alla bolognese (ou Ragu!). Mas busque ainda por Mortadela, Tortellini, Garganelli, Cotoletta Bolognese e de sobremesa, Zuppa Inglese. Aliás, há um tour para visitar a fábrica do Parmiggiano e ainda degustar alguns vinhos da região de Bolonha, OMG! Infos aqui neste link!

Imagen

Vida universitária

Bolonha à noite é uma cidade completamente diferente. A vida universitária da cidade chama a atenção, primeiro pelo fato de ter sido em Bolonha a fundação da primeira universidade do mundo, construída em 1088. Mas é à noite que os estudantes decidem tomar conta da cidade e dividir seus euros entre os Spritz e vinhos italianos. Recomendo uma passada pelos bairros cêntricos só para ver a juventude aproveitar a vida e claro, desfrutar um pouco deste ar você também. Peça um aperitivo em alguma das cantinas da via Pescherie Vecchie. Se possível, peça para “assagiare” alguma das delícias fresquinhas. Se encontrar a mozzarella affumicada, COMA! É uma mussarela de búfala defumada, cara, nunca comi nenhum queijo parecido! É delicioso!!!!

Imagen

Onde dormir em Bolonha?

O meu esquema para dormir em alguma cidade européia é procurar um quarto simples,  limpo e barato. Não me importo com estrelas, desde que a localização e a limpeza sejam excelentes. Assim eu posso ter a tranquilidade de dormir bem, sem me preocupar com transporte além das minhas próprias pernas. O hotel que eu escolhi ficar em Bolonha foi um Bed and Breakfest (1 estrela) no coração da cidade. O hotel era mega simplinho, mas tinha o conforto que eu queria: banheiro no quarto, roupa de cama e banho limpinhas e uma cama confortável. O café da manhã não era bom, mas isso não me importou muito. O hotel foi o Albergo Panorama, que fica no último piso de um edifício residencial, possui recepção e a atenção ao cliente no meu caso foi excelente. Por via das dúvidas, olhe sempre no Booking.com se o hotel tem uma pontuação acima de 8 e se muitos usuários fizeram a avaliação.

Últimas dicas sobre Bolonha

Evite ir no verão de agosto, pois o calor é insuportável nessa época. O site da cidade de Bolonha contém muitas dicas e informações em inglês e em italiano sobre estas e outras atrações da cidade. Procure ficar sempre dentro do quadrilátero histórico e preste atenção aos pedintes, alguns deles estão só esperando um momento de um descuido para conseguir algo. Você pode beber água direto na mini fonte que fica em frente à fonte de Netuno, leve uma garrafinha vazia e beba água grátis! E por fim, tome um ótimo gelato, fundamental em toda cidade italiana. 😀

Links úteis para viajar pela Itália

Aqui vai uma lista com alguns links interessantes para te ajudar com a sua viagem pela Itália. E se pintar alguma dúvida, já sabe, mande uma mensagem aqui no blog que será um prazer te responder!

Antes de mais nada, veja alguns roteiros interessantes escritos para quem vai pra Itália:

Além destes roteiros, aqui vai uma lista com dicas de algumas cidades:

Claro que tem muito mais posts, então para ler todos os posts sobre a Itália, é só clicar aqui neste link.

Se você vai viajar de carro pela Itália, talvez valha a pena dar uma lida neste post com dicas para alugar um carro pela Europa. Lembre-se de que o trânsito na Itália é meio nervoso e talvez seja prudente olhar com antecedência as tarifas das locadoras e comparar seguros, preços e condições. Sugiro sempre comparar pelo site da Rental Cars que já coloca todas as locadoras de uma vez juntas.

Recentemente eu descobri a Seguros Promo para quem precisa cotar seguro de viagens ao redor do mundo. Achei os preços deles ótimos e eles dão 5% de desconto para os leitores do blog se você fizer o seguro através deste link aqui.

Procurar um hotel na Itália pode ser meio complicado, aqui vai uma lista com as melhores opções de hotéis para ficar em algumas cidades italianas:

Se ainda assim precisa de ajuda, eu fiz este post com algumas dicas para economizar na hora de reservar um hotel. Eu sempre recomendo o uso do Booking.com como ferramenta para comparar tarifas e reservar as melhores ofertas.

Outra ferramenta legal para encontrar passeios e tours é a Get Your Guide. Essa é uma empresa que seleciona tours em todo o mundo e você pode reservar os passeios com antecedência sem sair de casa. Os preços deles são ótimos e tem muita coisa em Português, como por exemplo, este tour completo do Vaticano.

Finalmente, quem estiver viajando pela Itália, não pode perder a oportunidade de comer um “Aperitivo“, que é tipo a nossa "happy hour" mas com comida grátis inclusa - ou quase grátis. E claro, ninguém pode deixar de provar a pizza na Itália, né?