Você sonha em morar fora do país mas não tem idéia de como fazer isso? Hoje publicamos as principais dicas para quem quer morar fora do país, seja para estudar, trabalhar ou mochilar pelo mundo! Aqui vai o passo a passo que eu gostaria de ter lido antes do meu embarque! Preparado? Então bora lá!

1. Por que morar fora do país?

Antes de escolher um lugar para morar fora, é importante decidir o que você quer fazer no exterior. Se é uma viagem para estudar línguas, fazer um semestre da universidade, cursar uma pós graduação ou um mestrado, trabalhar ou se você só quer viajar mesmo.

Há muita gente que inventa milhares de desculpas para morar fora, quando na realidade eles querem tirar um ano de férias só para conhecer o mundo! Este por exemplo era o meu sonho, e eu inventei que iria fazer um mestrado na Espanha, por pura desculpa. Afinal, largar o trabalho, o apartamento, o carro para mochilar não soaria muito convincente para meu entorno na época que fiz isso… Mas se você só quer viajar, tirar um tempo para você pensar na vida, fazer algo diferente, te digo que não há nenhum problema nisso! Vencer a barreira cultural, as pressões do trabalho, dos amigos, da família e investir no seu sonho vai te enriquecer muito mais do que qualquer MBA que te disseram ser importante. Pense nisso! 😉

2. Os primeiros passos para morar fora do país

Quando você decidir porque você quer morar fora, deve começar a buscar as primeiras informações sobre o seu objetivo. O importante é ter o máximo de respostas para tomar a melhor decisão.

Nesta hora temos a tendência de nos assustar com algumas perguntas: Quanto vai custar? Como faço com meus documentos? E a burocracia? Tudo parece muito difícil, mas não pense nisto ainda, esta é a hora de sonhar com as possibilidades. Vamos deixar a parte prática para depois!

Viagem de Estudos

Se você está interessado em morar fora para estudar línguas, o ideal é viajar para um país em que você pratique diariamente o idioma novo. Parece óbvio, mas vale repetir: Francês na França, Espanhol na Espanha ou na América Latina, Inglês nos EUA, Canadá, Inglaterra ou Austrália, e assim por diante.

Se você quer fazer um intercâmbio universitário, procure os cursos que possuem convênios com a sua universidade. Hoje em dia uma boa oportunidade para universitários é o Programa Ciências Sem Fronteiras. Quem me dera na minha época de estudante tivesse um programa assim…

Se você quer fazer uma pós, um mestrado, um MBA, entenda quais são as escolas que oferecem aquilo que você está buscando. Hoje em dia é muito fácil se perder no mar de informações da internet. Procure rankings, listas de revistas, sites que sejam especializados na sua área de estudos. Acesse o site de cada universidade que te interessar e invista tempo entendendo a estrutura, os professores, os tipos de cursos, etc. Ainda não pense no custo do curso! Somente entenda o que este universo tem de bom para te oferecer, logo você começará a se preparar financeiramente para isso.

Viagem para Trabalhar

Para quem quer morar fora para trabalhar, há muito mito e muito mistério a respeito. Antes de mais nada, devo dizer a verdade: é bem difícil conseguir um trabalho bacana fora do país. Há algumas profissões que são mais flexíveis, como o caso das engenharias, artes plásticas, fotografia, design gráfico/web. Cito estes exemplos porque conheço profissionais destas  áreas que se atreveram a morar fora do país e conseguiram ótimas posições em empresas interessantes.

Mas tudo isso depende do país em que você está buscando trabalho, do seu currículo e histórico escolar / acadêmico, da sua familiaridade com o idioma, etc. Alguns países da Europa estão há alguns anos em uma crise econômica complicada, entre eles a Espanha, a Itália, a Irlanda e Portugal. Viajar por estes países pode ser maravilhoso, mas hoje em dia esta não é a melhor opção para quem quer morar fora e trabalhar. Dito isso, aí vamos:

1. Se você só quer juntar um dinheirinho para depois fazer um mochilão, há várias opções para brasileiros, desde trabalhos temporários como aupair (babá), recreadores, serviços em geral, barmans, garçonetes, até trabalhos fixos em alguma empresa específica. As agências de intercâmbio do Brasil oferecem várias opções interessantes.  Entre elas, vale um destaque para a CI e STB. Não caia em armadilhas on-line, busque ajuda profissional para este desafio.

2. Se você quer construir sua carreira no exterior, você pode já começar a buscar trabalho de onde você estiver. Joga no google o trabalho que estiver buscando e envie seu currículo a todas as posições que achar interessante, se pintar algo, corra atrás! Entrevistas via Skype são o mais comum de acontecer, mas há várias maneiras de contatar o seu recrutador antes de viajar. O Linkedin é uma rede social que tem funcionado bastante como recolocação profissional fora do país.

Há quem faça ainda o caminho mais longo que é buscar primeiro uma especialização no país desejado e chegando lá, buscar trabalho na área. Em ambos os casos, tem que ter muita paciência, persistência e claro, um pouquinho de sorte! 😀

Viagem para um Mochilão

Se você quer mochilar pelo mundo por um tempo, o melhor que você tem a fazer é pensar por quanto tempo quer viajar e preparar um roteiro prévio dos países que você sonha em conhecer. A sua disciplina pode te ajudar muito a economizar dinheiro e encontrar ótimas ofertas para fazer um mochilão que não seja absurdamente caro – e não te leve à falência no segundo mês! Um item importante é pensar que brasileiros podem entrar em vários países como turistas, mas a permanência nestes países normalmente dura 3 meses. Se quiser fazer um mochilão de 1 ano, por exemplo, tem que levar isso em conta.

3. Faça uma Planilha

A parte da grana é sempre a mais complicada. Mas há muitos recursos para te ajudar na hora de planejar sua viagem, seja ela de estudos, de trabalho ou de passeio. Faça uma lista com alguns itens que você obrigatoriamente terá que adquirir e tente calcular as despesas com base em orçamentos prévios. Isto vai ajudar a entender o valor total de sua viagem e o que significam os custos iniciais e os custos futuros que você terá que pagar estando lá.

4. Prepare os documentos

Uma vez que você já tem uma idéia de quanto vai te custar a sua viagem, começa a parte prática da sua preparação. É hora de pensar em conseguir o dinheiro, preparar a papelada, conseguir vistos, fazer os contatos necessários no país destino, entre outras burocracias para morar fora. Abaixo vão algumas dicas sobre cada uma destas etapas!

Consiga o dinheiro

Para uma viagem de estudos, é bastante comum conseguir algum tipo de financiamento. Se você não quiser investir o valor de cada item, pode buscar ajuda financeira em várias instituições que oferecem bolsas de estudos e programas de apoio ao intercambista. O programa Ciências sem Fronteiras, por exemplo, cobre todas as despesas iniciais e você recebe mensalmente um valor para cobrir suas despesas básicas no exterior. (De novo… Por que não existia isso na minha época?!) Para conseguir sua bolsa de estudos por qualquer entidade, é necessário participar do processo de seleção e estar dentro das exigências de cada instituição. O melhor site com informações sobre este tema é o Universia, que possui uma lista grande de organizações de apoio ao estudante e está sempre atualizado sobre as bolsas de estudos de cada país.

Já para uma viagem de trabalho ou um mochilão a coisa não é tão simples… Para quem vai trabalhar, a empresa que você foi contratado pode custear parte ou totalmente suas despesas, mas isso depende da negociação com seu empregador. Tente negociar isso antes de fechar o contrato, para que você não fique endividado antes de começar sua carreira! Quem quer mochilar, pode conseguir algum tipo de suporte pelos crowdfundings, que são sites de ajuda financeira por uma causa, uma idéia ou trabalho comunitário. Você publica o seu pedido na rede e quem quiser paga uma quantia para te ajudar. Alguns exemplos são o Go Fundme, o Crowdfunder ou o Indiegogo. Conte uma boa história e você pode conseguir um dinheirinho legal para a sua trip!

Tire o visto

Quem possui passaporte brasileiro precisa solicitar um visto para morar fora, seja um visto de estudos ou de trabalho. O Visto de Estudos vai permitir que você estude no país durante o tempo do seu curso, e ainda faça um estágio de no máximo 20h/semana no país desejado. Já o Visto de Trabalho vai permitir que você trabalhe legalmente no país de acordo com os horários acordados da sua empresa.

Vistos de Estudos

Para conseguir o visto de estudante no país destino, você deve entender no consulado do país desejado para verificar quais os documentos necessários para o seu visto. Normalmente eles pedem muitos documentos, a lista é grande. Tudo deve ser autenticado e legalizado, alguns deles traduzidos para a língua do país. Além disso, é necessário a carta de aceite do curso que você quer fazer, e para isso, você deve se planejar com outros documentos.

Aqui tem um post sobre como tirar o visto de estudos para os Estados Unidos, talvez te ajude!

Vistos de Trabalho

Para conseguir o visto de trabalho, é importante você ser primeiro aceito por uma empresa. A empresa vai providenciar uma parte dos documentos que você deve apresentar ao consulado, para então solicitar o seu visto de trabalho. Visite o site do consulado do país que você vai trabalhar para entender quais os documentos necessários para receber o visto de trabalho.

O processo pode levar alguns meses. Para que o consulado aprove seu visto, você vai precisar ter todos os documentos em perfeito estado e esta é a parte mais chata do processo. São reconhecimentos de firma, cópias autenticadas, legalização, traduções juramentadas, mais reconhecimento de firmas e assim por diante. Considere que esta etapa do processo pode levar entre dois a quatro meses, dependendo da sua agilidade e da agilidade dos prestadores de serviço. São tantos documentos que é importante você buscar uma maneira de catalogá-los e arquivar aquilo que será útil para a sua viagem. Alguns vistos, ainda que de longa duração, demandam ainda mais processos burocráticos na chegada ao país. Portanto, separe e guarde tudo, para evitar perda de tempo quando você chegar no país destino.

5. Arrume as malas!

Dependendo do tempo que você vai passar lá fora, pode ser necessário separar algumas roupas para diferentes estações do ano e alguns itens pessoais que você gostaria de ter enquanto mora fora. Fotografias, algum objeto de valor sentimental, algum livro, etc. Mas não exagere você terá direito a levar poucos quilos na sua mala, portanto, separe somente o necessário!

Além disso, seria bom entender um pouco da história, política e economia do país antes de embarcar. Não é para dominar o assunto, mas sim ter um mínimo de informações para entender o básico da vida por lá. Saber como é o sistema político, se é regime parlamentar ou republicano, saber quem é o presidente ou o primeiro ministro, saber como está o país economicamente e um pouco sobre a história pode ser bastante útil.

É bom saber antes de ir…

CUIDADOS PESSOAIS

Principalmente para as meninas que querem morar fora, mas serve para os homens também, uma boa dica é separar um kit básico de unhas, já que manicure é algo raro (e caro) em alguns países. O mesmo vale para a depilação. Ainda que você encontre algum salão lá fora, nem sempre as coisas são como no Brasil, melhor garantir um kit de sobrevivência básico!

DOCUMENTOS ORGANIZADOS

Leve uma pasta para separar seus documentos. Serão tantos e de tantos formatos que para a melhor solução é uma pasta daquelas com plástico, que você coloca as folhas separadas dentro. Fica organizado e fácil de achar o documento que você precisa em pouco tempo.

SEU PASSAPORTE É A SUA VIDA

Esta é uma dica de sobrevivência! Sempre guarde o seu passaporte em algum lugar seguro de sua casa e carregue com você somente uma cópia do seu documento. Assim, caso aconteça algum incidente indesejado na rua, você terá o seu documento mais importante intacto.

ANOTE SEMPRE OS TELEFONES ÚTEIS

Faça duas listas com telefones úteis. Deixe uma junto de seu passaporte e a outra carregue sempre:
– Consulado Brasileiro mais próximo de você;
– Telefone da polícia, ambulância e bombeiros do país novo;
– Telefone da sua mãe, caso bata uma saudade! 😀

Pronto! Agora é embarcar e aproveitar esta nova etapa da sua vida! Caso você precise de mais infos sobre morar fora, me envie uma mensagem! No que eu puder te ajudar, será um prazer!

Links úteis para a sua viagem

Aqui vai uma lista com alguns links interessantes para te ajudar com a sua viagem. Se tiver dúvida, é só fazer um comentário que eu responto!

Para encontrar um hotel bom e barato, eu uso o Booking.com. Mas eu tenho alguns truques aqui neste post com dicas para economizar na hora de reservar um hotel.

Outra ferramenta legal para encontrar passeios e tours é a Get Your Guide. Essa é uma empresa que seleciona tours em todo o mundo e você pode reservar os passeios com antecedência sem sair de casa. Os preços deles são ótimos e tem muita coisa em Português! Além dessa, eu uso bastante a Tiqets, que tem a vantagem de dar os bilhetes no celular, sem precisar imprimir.

Para quem viaja de carro, aqui vai um post com dicas para alugar um carro pela Europa. A lógica é parecida para outros continentes. Para comparar as tarifas das locadoras, eu uso o site da Rental Cars que já coloca todos os preços juntos e poupa um tempo danado!

Recentemente eu descobri a Seguros Promo para quem precisa cotar seguro de viagens ao redor do mundo. Como o seguro de viagem é obrigatório para muitos lugares, eles dão boas ofertas e 5% de desconto para os leitores do blog se você clicar neste link aqui.


Booking.com