Era domingo a noite quando a Adri me enviou uma mensagem chamando para fazer uma trilha bate-volta de Seattle com ela. Para quem não a conhece, a Adriane é uma das maiores referências de trilhas aqui na região de Seattle. Ela lidera o snap @adriradu, mas como a rede meio que acabou por causa do instagram, ela também está por lá como @aradu. Enfim, ela e a Flavitcha (@flaviakoetz) iriam fazer uma trilha dali a 2 dias e me chamaram para ir com elas. Convite irrecusável!

Bate-volta de Seattle: preparação

Antes de começar a conversa é importante saber que esta trilha fica a de 3h de Seattle, de carro. Para isso, deveríamos estar na estrada já às 5h da madrugada – coisa bem normal para estas duas. Eu encarei o desafio e confesso que ainda estou me recuperando deste madrugadão! 😛 É que para este bate-volta de Seattle são 6h de estrada e mais 6h de trilha, então é bom levantar cedo mesmo!

Porém, levantar cedo valeu muito a pena! Isso porque começar a trilha cedo é bem mais saudável do que no meio da manhã. Em primeiro lugar, a temperatura é bem amena a esta hora no verão. E segundo, não há muitos hikers dividindo o espaço na trilha, o que faz o percurso ser mais rápido e tranquilo.

Bate-volta de Seattle

Começamos a caminhar por volta das 8h da manhã e o trajeto é uma delícia! A trilha possui um ganho de elevação de aproximadamente 1500 feet (~450 metros) e quase 3 milhas (~4,6km) só de ida. O final nos brinda com uma vista espetacular para a geleira Coleman e para o esplêndido Mt. Baker. Nós fizemos o trajeto num ritmo bem suave, parando e fotografando o caminho. Tempo total: aproximadamente 6 horas de trilha (ida e volta) com paradas para descanso e almoço no fim da trilha!

Bate-volta de Seattle

Onde fica a trilha Heliotrope Ridge  no mapa?

Fica no norte do estado de Washington, a cerca de 200km de distância de Seattle. De carro, este bate-volta de Seattle são mais ou menos 2h30 de estrada até lá. Nós levamos 3 horas porque paramos num Starbucks no meio do caminho para tomar café da manhã. A trilha em fica localizada no Mt. Baker-Snoqualmie National Forest, quase na fronteira com o Canadá. Aqui está o site oficial da região florestal.

Bate-volta de Seattle

A melhor forma de chegar lá é de carro. Se você está visitando Seattle, alugue um carro pelo site da Rental Cars que é a melhor opção. Eles simulam os preços de diferentes locadoras e você escolhe o carro e preços mais convenientes para o seu orçamento. Aqui vai o link deles para alugar carro em Seattle.

Antes de chegar lá, assegure-se de que você possui o passe de acesso para colocar no seu carro. Existem vários passes de entrada para esta trilha, aqui neste site está o link com todos os passes aceitos e você pode comprar online o passe de 1 dia se estiver por tempo limitado pela região.

Na volta, faça uma parada para comer na North Fork Brewery, famosa por suas pizzas gigantes. Nós pedimos uma pizza tamanho GG e devoramos, tão grande era a nossa fome!

O que levar na mochila para esta trilha?

Para esta trilha, precisamos levar na mochila alguns itens básicos e outros mais específicos para a travessia:

– Lanches
– Água
– Protetor Solar
– Boné
– Acqua Shoes (sapatos para cruzar cachoeiras)
– Hiking Poles
– Meias secas (por precaução)

Eu também levei uma jaqueta leve tipo corta-vento, um short para vestir no fim do passeio, havaianas para depois da trilha e uma toalha de rosto mini. Usei tudo!

O percurso passa por alguns trechos de riachos e a travessia deles é feita sobre pedras com limo. O uso dos Hiking Poles e dos sapatos Acqua Shoes foi fundamental pra atravessar a água em segurança. Uma dica é deixar no carro uma caixa térmica tipo isolante com água, lanches e gelo. Assim você garante combustível para o corpo no final da trilha também, não somente durante o trajeto.

Bate-volta de Seattle

Bate-volta de Seattle

Sobre a trilha Heliotrope Ridge

Esta é uma trilha considerada de dificuldade moderada. Para quem tem zero experiência, pode ser puxado. Mas eu me considero principiante e não senti muitas dificuldades neste caminho. Além do tempo para este bate-volta de Seattle, foi novidade ter que cruzar riachos durante a travessia. Mas com astúcia dá pra passar sem maiores problemas. Alguns sites diziam que rios vazios pela manhã podem estar bem cheios pela tarde, principalmente se o dia for quente. Nós não vimos muita diferença no volume de água entre a ida e a volta (outra vantagem de começar a trilha bem cedo).

Bate-volta de Seattle

O nome da trilha é uma confusão! Heliotrope é um tipo de planta que os primeiros hikers da região pensavam ter encontrado nesta trilha. Batizaram a passagem com o nome da planta, que anos mais tarde descobriram ser na verdade Valérias. Apesar da confusão, o nome antigo permaneceu.

Além dos riachos no caminho, há alguns pontos para observação do Mt. Baker no meio da trilha. A geleira, no entanto, só se revela no final da trilha, como uma recompensa pela caminhada. A trilha finaliza numa pequena elevação que é praticamente uma pedra grande, onde você conseguirá se sentar, apreciar a natureza e devorar o lanchinho da mochila.

Bate-volta de Seattle

Bate-volta de Seattle

Se você pensa em fazer este bate-volta de Seattle e precisa de mais dicas, manda um comentário aqui no fim do post! Queria agradecer as queridas Adriane e Flávia pela companhia e pelas risadas dia dia! Foram muitas, quem nos acompanha no Instagram viu tudo nos stories! Assim que fizermos mais trilhas ou mais bate-volta de Seattle, volto a postar por aqui! 😉

Links úteis para a sua viagem

Aqui vai uma lista com alguns links interessantes para te ajudar com a sua viagem. Se tiver dúvida, é só fazer um comentário que eu responto!

Para encontrar um hotel bom e barato, eu uso o Booking.com. Mas eu tenho alguns truques aqui neste post com dicas para economizar na hora de reservar um hotel.

Outra ferramenta legal para encontrar passeios e tours é a Get Your Guide. Essa é uma empresa que seleciona tours em todo o mundo e você pode reservar os passeios com antecedência sem sair de casa. Os preços deles são ótimos e tem muita coisa em Português! Além dessa, eu uso bastante a Tiqets, que tem a vantagem de dar os bilhetes no celular, sem precisar imprimir.

Para quem viaja de carro, aqui vai um post com dicas para alugar um carro pela Europa. A lógica é parecida para outros continentes. Para comparar as tarifas das locadoras, eu uso o site da Rental Cars que já coloca todos os preços juntos e poupa um tempo danado!

Recentemente eu descobri a Seguros Promo para quem precisa cotar seguro de viagens ao redor do mundo. Como o seguro de viagem é obrigatório para muitos lugares, eles dão boas ofertas e 5% de desconto para os leitores do blog se você clicar neste link aqui.


Booking.com