Tive a feliz oportunidade de conhecer diversas pessoas que viajam o mundo em troca de trabalhos voluntários. Tem gente que é quase voluntário-profissional. Conhecem o mundo realizando serviços para ONGs, Comunidades ou Famílias. Mas, não se engane! Quem opta por esse tipo de viagem, não encontra a mordomia de um hotel. A demanda por trabalho é verdadeira.

Hoje são diversas as possibilidades seguras para aventurar-se assim mundo afora! Neste post comentaremos sobre alguns aplicativos que ajudam a quem quer se preparar antes de fazer uma viagem de voluntariado.

1. WorkAway

Uma plataforma que conecta o voluntário a um host! Simples! Ao se cadastrar, você encontra um destino, um trabalho do seu interesse e um host. Ao ser aceito, você organiza a viagem por própria conta. É bem ampla a variedade de trabalhos, e a WorkAway já está em mais de 170 países.

Eles prezam pela troca justa entre os viajantes e os hosts (que podem ser famílias, indivíduos ou organizações), ou seja algumas horas de trabalho em troca de comida e acomodação. A vantagem é que a taxa de cadastro é baixa e te dá acesso a todas essas opções.

Também há a possibilidade de preencher no perfil suas habilidades e interesses, e o host que faz a busca!

Diversos colegas que fizeram o trabalho voluntário no Peru (clique aqui para ver a série: 01, 02 e 03)  estão cadastrados nesta plataforma e contaram histórias maravilhosas pela Colômbia, Filipinas, Itália e Equador.

Neste link, foram listados as 10 experiências mais incríveis pelo WorkAway! Vale dar uma conferida!

2. WorldPackers

Viagens transformadoras que cabem no seu bolso. Este é o slogan. Mas é mais que isso.

A startup brasileira desenvolveu o aplicativo que funciona como conector entre viajante e anfitrião. O voluntário escolhe uma causa, como por exemplo impacto social, cuidados com a natureza ou reformar & decorar, daí escolhe um país e são elencadas as oportunidades de trabalho.

Parecido com o anterior, né? Mas o diferencial deste aplicativo está no atendimento e organização. Você paga uma anuidade e vira membro da comunidade, e terá acesso a todos os anfitriões. Antes do cadastro você pode navegar e conferir detalhes dos trabalhos ofertados e expectativas dos hosts. Assim já dá pra ter uma ideia!

Uma experiência super legal pelo WorldPackers foi a do Gustavo Fernandez. Conheci este sonhador em uma reunião em São Paulo e em poucos minutos me impressionei com o que ele já havia conquistado. Viajou algumas vezes pelo app, criou um blog super legal, e depois um negócio social que estimula o voluntariado a romper estereótipos e por fim, lançou um livro contando detalhes do que vivou, o Africanamente: Voluntariados na África. (Compre aqui).

Hoje ele está novamente na Palestina e registra a experiência em seu instagram, @tripvoluntaria.

3. HelpX

Talvez a plataforma mais antiga com este foco, a HelpExchange tem a uma grande base de usuários e anfitriões espalhados por Nova Zelândia, Austrália e Canadá, mas atua em quase todo o globo. HelpX, para os íntimos, disponibiliza oportunidades em fazendas orgânicas e não-orgânicas, ranchos, alojamentos e hostels. Trabalho braçal em média de 4 horas por dia, em troca de comida e acomodação.

Cada host tem sua particularidade, mas para esta plataforma é interessante ter habilidades como jardinagem, permacultura e carpintaria, já que boa parte das opções de trabalho será com agricultura, colheita de frutas e cuidado com animais de fazenda.

Uma curiosidade desta plataforma é a oferta de companheiros de viagem, os Companions. Os viajantes descrevem seus itinerários de viagem e voilà, ganha um parceiro para desfrutar da companhia!

4. GivingWay

Tecnologia para suporte de causas sociais e ambientais, GivingWay é totalmente gratuito e opera com e por meio de comunidades locais.

Por meio dessa plataforma, você encontra a causa que mais te desperta (e são muitas as opções, inclusive Desastres Urbanos e Refugiados). Daí você entra em contato com a Organização e juntos estabelecem as datas e trabalhos. O interessante é que as taxas cobradas são relativas à manutenção do voluntário no local, ou seja, a plataforma não recebe nada. 100% é direcionado à comunidade atendida.

Outra coisa que eles trazem de novo é a opção de ser voluntário em sua própria casa. Neste link você percorre as oportunidades e pode tornar-se um voluntário online, trabalhando com impacto social real!

Eles recentemente realizaram uma pesquisa super interessante sobre tendências no mercado de turismo, em que a viagem por voluntariado se destaca. Clique aqui e confira!

Vale ressaltar que recomendamos que o viajante voluntário tenha consciência da importância do trabalho e esteja disposto a cumprir as expectativas! Agora já sabem, oportunidade não falta! Quem sabe sua próxima viagem será agregada a uma causa, hein?! 🙂

Links úteis sobre a coluna Viagens de Impacto

A viagem ao Peru para trabalhar em uma ONG foi o que motivou a começar a coluna Viagens de Impacto. Você pode ler sobre a experiência nestes posts aqui: Quando o Trabalho Voluntário Transforma o Mundo, Primeiras Impressões e Rotina de Trabalho. A partir daí, a Mari escreve sobre outras viagens de impacto e reune diversas dicas e recomendações para quem quiser viajar assim também! A coluna está só começando e ainda tem muito conteúdo a ser divulgado! Não perca nada da série clicando aqui!