Se você está se preparando para uma daquelas incríveis viagens no inverno e pensando em como fazer uma mala prática e inteligente, este post é para você.

Todo mundo que escolhe um destino de frio, já começa a tremer, não de frio, mas de medo. O que levar? Quanto levar? Como arrumar a mala para caber tudo? E como fazer para que tudo combine?

Nós brasileiras costumamos ter problema com o frio, já que a maior parte do país não tem um inverno tão rigoroso. Nós também não temos roupas apropriadas e tentamos adaptar peças de meia estação para inverno.

Passo 1: não se adapte, invista na peça certa

Ter os itens corretos facilitará sua vida. Já ouviu falar da roupa térmica? Uma peça bem fininha que não te deixará perder o calor. Vale investir em pelo menos um conjunto de roupas térmicas. Existem preços acessíveis em várias lojas. Durante a viagem, você pode comprar outros modelos se desejar, mas leve pelo menos uma calça e uma blusa térmica na mala. Na hora de comprar, a peça tem que ficar justa e confortável.

Passo 2: Nem sempre a roupa que faz volume, esquenta

Temos a falsa impressão que o casaco mais volumoso é o mais quentinho. As vezes a pesada blusa de lã deixa passar mais vento do que um modelo mais fino. Eu não sou muito a favor daqueles casacos feitos de pena de ganso, existem opções com fibras sintéticas que esquentam e não maltratam os animais. Procure pelas marcas mais populares que encontrará ótimas opções. Invista também em um casaco corta-vento de nylon, que não pesa, não ocupa espaço e ajudar a não se molhar se pegar uma chuva.

Viagens no inverno

Passo 3: vire uma cebola, faça sobreposições

Para não passar frio e nem parecer um boneco de neve, o jeito é aderir a famosa estratégia de se vestir como uma cebola. Nem sempre fazer sobreposições é fácil, é preciso uma certa habilidade para ficar confortável.

Comece pela roupa térmica. Na camada do meio, coloque um tecido mais quente, pode ser lã ou sintéticos. Termine com um corta vento, inclusive na calça se for para temperaturas muito baixas.

Passo 4: acessórios da salvação

Os acessórios fazem a diferença. Aquele vento na nuca ou o pé gelado podem estragar o passeio. Invista em meias térmicas, gorros, cachecol e luvas. Não leve quantidade, escolha os itens versáteis. Você pode usar uma pescoceira tanto como cachecol, como gorro. E dê preferencias para as opções dupla face, você leva uma e ganha duas possibilidades de look.

Passo 5: primeiro amacie e depois pé na estrada

Tudo que comprar, deve provar para ver se funciona. Principalmente os calçados. Na loja parecem os mais confortáveis, mas é na vida real que seu pé irá dizer. Use as botas ou tênis alguns dias antes da viagem. Se for possível fazer o mesmo com as roupas, irá mais segura.

Viagens no inverno

Passo 6: a escolha certa faz a diferença

Pense e planeje bem a mala. Você não precisa de muitas opções, apenas as boas. Leia a matéria Separar e editar a mala: a hora de bater o martelo para ajudar no processo. Finalize com Como organizar uma mala cápsula.

E boa viagem!

No próximo post falaremos sobre temperaturas extremas, como sobreviver e se divertir.

Perdeu os outros posts desta série?

A Carol Camocardi é a nossa colunista de moda e escreve dicas para ajudar você a viajar com conforto, estilo e malas sem frescura! Par ler todos os artigos da Carol, clique aqui. Saiba mais sobre a Carol aqui no link da bio. E conheça os serviços exclusivos da Carol Camocardi para ajudar no seu estilo.