Hoje na seção “Gente que Viaja” do blog, vamos conhecer uma viajante exploradora, aventureira e queridíssima, a Farah! Ela já viajou por vários países e adora uma escapadinha por algum lugar diferente. Correndo atrás dos seus sonhos ela hoje vive na Itália, escreve para o blog “Pelos Campos de Trigo” e adora experimentar vinhos! Ah, e ela tem uma coleção de corações ♥ ♥ ♥ que além de decorar, funcionam como lembranças de suas incontáveis viagens! Inspire-se com a Farah, no Gente que Viaja!!

Perfil de viajante

Farah Serra: Viajante, imigrante e blogueira

Blog: www.peloscamposdetrigo.com

Uma frase

“As melhores coisas da vida não são coisas”

Pra você, o que é viajar?!

No meu dicionário viajar tem múltiplos significados! Para mim, viajar significa:

  • Conhecer novos lugares, novas tradições, histórias…
  • Fotos, muitas fotos!
  • Cansaço. Adoro andar a pé pelas cidades, para conhecer cada cantinho e para ir observando as pessoas, as casas, os bairros, as ruas…  Sempre, claro, acordando cedo e dormindo tarde.
  • Reenergização. Muitas vezes, após uma bela viagem me sinto mais viva, mais alegre, mais reenergizada.
  • Insaciedade. Sempre quero mais. Mal chego de uma viagem já estou pensando na próxima.

Qual é a sua melhor história de viagem?
Quando viajamos muitas coisas acontecem e às vezes algo não sai como esperamos, como aconteceu na primeira vez que eu fui esquiar. Foi em uma linda montanha em Innsbruck (Áustria), o dia estava lindo, a neve fresquinha, tudo perfeito – a não ser o fato de que eu não sabia esquiar. Enfim, cai tanto, mas tanto, que no meio da descida me desesperei e desisti. Resolvi, inadvertidamente, voltar montanha acima… Uma verdadeira mistura de medo, aventura e loucura.

Também me lembro do por do sol mais lindo que já vi na vida. Foi em Cayo Levisa (Cuba). O céu estava realmente um espetáculo, um show de cores indescritíveis. O problema é que existiam ali uns pernilongos terríveis, que picavam doído pra caramba. Eles picavam por cima da roupa e até mesmo o couro cabeludo. Espetáculo a parte, foi uma verdadeira mistura de autotapas, risadas e fotos.

Também me lembro de quando peguei o trem errado, na noite de réveillon de 2009/10, em Amsterdã (Holanda). Após ver a queima de fogos na principal avenida e muito festejar pelas ruas da cidade, pegamos (eu e meu noivo – que naquela época era só um paquerinha) o trem para voltar para o hotel. Nosso hotel era fora do centro da cidade e levava mais ou menos uns 40 minutos de viagem. Entramos na estação e descemos direto para a plataforma em que sairia o nosso trem. Sem controlar nada pegamos o que já estava ali. Assim que sentamos nas poltronas dormimos e só acordamos quando ele parou na estação final. O problema foi que fomos parar a mais de uma hora de distância no sentido contrário ao que tínhamos que ir, ou seja, estávamos a quase duas horas do nosso hotel! Foi horrível!! Tudo o que queríamos era deitar e dormir e não viajar prestando atenção às estações. Bem, achamos o trem certo para voltar e o pegamos. Entanto, antes de subir no trem combinamos de não dormir, mas… assim que sentamos na poltrona ele caiu no sono e, como eles não costumam anunciar as estações dentro do trem, eu fui a viagem toda acordada olhando para a luz (!) para não dormir e não perder de novo a nossa estação!

Sabedoria de Viajantes

O que você sempre faz antes de viajar?

Pesquiso sobre o lugar para ter uma ideia do que tem na região e do que é imperdível ver.  Gosto muito de olhar blogs de viajantes amadores, pois ali sempre encontro dicas legais que não estão nos guias profissionais. Tipo um barzinho, um bairro, uma lojinha, etc. Normalmente viajo por conta própria, organizando individualmente as minhas viagens, e por isso sempre leio e confiro as avaliações que as pessoas fazem nos sites de reservas. Isso me ajuda muito no momento da escolha, já que confiar só nas fotos dos estabelecimentos pode ser uma furada.

E o que você sempre faz chegando no seu destino?

Deixo as malas no hotel, pego o mapa da cidade, a minha máquina fotográfica e saio para a rua – seja de dia ou de noite. A ideia é não perder tempo e conhecer o máximo possível.

Um pouquinho de suas viagens

A minha primeira ‘grande’ viagem foi em família. Fomos (meu pai, minha mãe, meu irmão e meus avós) acampar no Pantanal. Meu avô amava pescar e ao menos uma vez por ano ele ia pescar lá. Fomos de São Paulo a Passo do Lontra, no Mato Grosso do Sul, de carro. Dormimos em barracas na beira do rio, ao lado da velha ponte de madeira. Vimos muitos bichos, jacarés, cobras, tuiuiús, peixes gigantes, camaleões, passarinhos, capivaras, vacas e mais vacas, andando nas boiadas.  Foi uma viagem realmente inesquecível.

Já a última viagem foi pra Puglia, região italiana. Essa também foi uma viagem em família. Fizemos um giro de carro por toda a Puglia, passamos por lugares lindos como Torre a Mare, Alberobello, Ostuni, Otranto, Taranto, Leuca, entre outras. Fizemos todo um giro pelas estradas litorâneas, passeando pelas costas do mar Adriático e antes de virmos embora demos uma passadinha em Sassi di Matera, na Basilicata – uma cidade realmente encantadora.

A diferença entre elas é que a primeira eu ainda era criança (tinha 8, 9 anos), foi uma viagem totalmente lúdica e até mágica com todos aqueles animais selvagens, soltos pela natureza. As lembranças estão vivas até hoje. A segunda foi agora, há poucos dias atrás, e foi estarrecedora pela beleza dos lugares em que passamos. Belezas da simplicidade como de Alberobello, Gagliano al Mare… e belezas estonteantes como os diversos tons de azul do mar Adriático.

Seus lugares

  • Um lugar fantástico: Cuba!
  • Um lugar emocionante: Helsinki, Finlândia – no verão, quando é possível experimentar o Sol da meia-noite, as “noites brancas”*.
  • Um lugar apaixonante: Ilha Grande, Brasil.
  • Um lugar encantador: Amsterdã e Delft, Holanda.
  • Um lugar para ir durante o inverno: Vissy Brod, República Checa.
  • Um lugar para ir durante o verão: Estado do Alagoas, Brasil.
  • Um lugar para ver as cores do outono: Hannover, Alemanha.
  • Um lugar para ver as flores da primavera: Região da Puglia, Itália.
  • Um lugar para ver muita natureza e animais selvagens: Rodovia Transpantaneira na divisa dos estados do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul, Brasil.
  • Um lugar radical: Ilha (vulcânica) de Stromboli, Itália.
  • Um lugar para ver um dos pores do sol mais lindo do mundo: Cayo Levisa, Cuba.
  • Um lugar do coração: a casa onde eu cresci, Brasil.

Qual é a viagem dos seus sonhos?

Norte da Noruega, para ver a aurora boreal.

*Um quarto do território finlandês situa-se a norte do Círculo Polar Ártico, e no ponto mais setentrional da Finlândia, o Sol não se põe durante 73 dias no verão e não nasce durante 51 dias no inverno

Conselhos pra quem está pensando em viajar

  • Não pense, vá!
  • Verifique se é preciso ter visto e tomar vacinas.
  • Faça um seguro saúde que cubra eventualidades no exterior (item bem importante).
  • Pesquise sobre o destino, tente descobrir o que é o mais legal para conhecer (às vezes temos poucos dias na cidade e é bom marcar alguns itens como imperdíveis, para você não ficar em dúvida se tiver que priorizar)
  • Converse com pessoas que conhecem o lugar, se não tiver amigos e conhecidos que já foram se informe nas centrais turísticas das cidades ou converse com o recepcionista do seu alojamento. Além de perguntar por coisas típicas, peça também indicações de coisas que estão fora dos guias, os residentes locais sempre indicam lugares onde vão os moradores, que são legais e muitas vezes mais baratos do que aqueles focados nos turistas.
  • Se for reservar online, antes de concluir a reserva confira as avaliações que as pessoas (clientes) escrevem nestes sites.
  • Não fique preso em seus roteiros. A melhor coisa é ter uma ideia de onde se quer ir, mas, ao mesmo tempo, ter liberdade para ficar pouco se não for legal ou mais se for muito legal.
  • Divirta-se muito e tire muitas fotos! 🙂

Sensacional!!!

Obrigada por este super texto Farah!!!

Eu tenho certeza que vai inspirar muita gente a viajar e conhecer o mundo!

Me deu vontade de fazer as malas e voar! 😀

E você, gostou? Se curtiu, deixe um comentário, será maravilhoso conhecer a sua história também!

Boa viagem!